Quelônios: 800 mil filhotes retornam ao rio em RO


Ações desenvolvidas em parceria no Vale do Guaporé têm garantido um maior percentual de sobrevivência de animais nascidos na região. O maior resultado desse trabalho foi obtido nesse ano que terminou, quando mais de um milhão deles foram devolvidos à natureza. Desses, mais de 800 mil eram filhotes de tartarugas da Amazônia.

Há 11 anos a Associação Comunitária Quilombola e Ecológica do Vale do Guaporé (Ecovale) vem trabalhando na região com o projeto de preservação de tartarugas e de outros animais que se utilizam das praias dos rios para procriação. Essa ação, além de transformar a vida dos moradores locais, tem sido exemplo de perseverança e luta em favor da preservação ambiental.

Hoje, com 26 sócios e 12 funcionários envolvidos na causa ambiental do Vale do Guaporé, a Ecovale conta com a parceria de órgãos estaduais e municipais como: Emater, Idaron, Sedam, Seduc, Prefeitura de São Francisco do Guaporé e, de patrocinadores como: NOMA do Brasil/SA e o Centro Universitário de Maringá (Cesumar).

A parceria com essas instituições tem sido muito importante para que a Ecovale pudesse alcançar os resultados apresentados. A Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater) tem atuado na educação ambiental, levando não só orientação e técnicas para manejo correto, como tem contribuído na conscientização da comunidade local, para uma convivência harmônica com os animais. Esse trabalho também é realizado em outras comunidades, como a região de Extrema de Rondônia, na divisa com o estado do Acre, onde a Emater busca garantir a conservação e preservação das espécies de quelônios da Amazônia, em especial os tracajás, Pitiú e Iaçás.

Resultados alcançados

Segundo o extensionista da Emater, AudízioCarneiro, o presidente da Ecovale, José Soares Neto, popularmente conhecido por Zeca Lula, disse que a instituição vem alcançando excelentes resultados em devolução de animais à fauna do Vale do Guaporé. Audízio – que atuou na parceria Emater/Ecovale, quando estava em Costa Marques – conta que até dezembro de 2010 a Ecovale devolveu à natureza mais de um milhão de animais (veja quadro abaixo). “2010 foi um excelente ano de trabalho, pois conseguiu superar o número recorde de devolução de filhotes para a natureza”, diz.

Espécie animal

(filhotes)

Quantidade devolvida à natureza em 2010
Camaleão 1.234
Gaivotas 190.021
Lulu 286
Teteu 88
Tartaruga da Amazônia 853.009
Tracajá 199.321
Total de animais devolvidos 1.243.959
Fonte: Ecovale/2010

O maior resultado da perseverança dos parceiros na ação de proteção ambiental foi retratado no dia 9 de dezembro. Somente nesse dia nasceram 483 mil tartarugas da Amazônia. O fato aconteceu à margem esquerda do Rio Guaporé, do lado Boliviano, em um local denominado de praia da tartaruguinha. Lá a Ecovale conta ainda com a parceria da força naval Boliviana.

Além de contribuir com a preservação desses animais a Ecovale tem recebido, periodicamente, a visita de acadêmicos e pesquisadores. É uma forma de divulgar o projeto e seus resultados. Para o ano de 2011 já estão previstas novas ações de preservação e controle, de forma a garantir que se obtenha cada vez mais um maior percentual de sobrevivência aos animais nascidos na região e a parceria da Emater já está garantida. Porém, segundo Zeca Lula, as portas estarão sempre abertas para todas as pessoas sensíveis à prática de preservação ambiental.

Fonte: Rondonotícias


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO

AMOR PROFUNDO

ÍNDIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>