Família australiana tenta manter crocodilo como animal de estimação


John Casey acusa governo de tentar tirar crocodilo. Disputa começou depois da morte de Alf, pai de John

John acusa governo de tentar tirar crocodilo (Foto: Reprodução)

O australiano John Casey, de 49 anos, entrou em uma disputa com o governo do estado de Queensland, na Austrália, para tentar manter um crocodilo de estimação que pertencia a seu pai, segundo reportagem do jornal australiano Townsville Bulletin.

Casey, que mora em Proserpine, disse que o governo está tentando tomar o crocodilo que seu pai Alf deixou de “herança” para a família. Ele contou que tinha dois anos de idade, em 1963, quando seu pai passou a cuidar do crocodilo chamado “Charlie”.

Depois da morte de Alf, a família não teve a permissão renovada. Casey alega que o governo não renovou a permissão, porque quer tomar “Charlie” de sua família para poder colocá-lo em um jardim zoológico. As informações são do G1.

Fonte: Correio

Nota da Redação: Manter um animal selvagem em cativeiro, longe de seu habitat, sem liberdade nem condições de vida naturais já constitui violência o bastante. Tratar este animal como um objeto, sendo disputado como herança da família, é caracteristicamente o retrato de como humanos ainda estão atrasados no reconhecimento do valor da vida dos animais. A geração de filhos que recebeu a “herança” poderia ter dado um passo evolutivo e menos egoísta, procurando a melhor solução para o animal. No entanto vemos que mais uma vez não há saída digna para o crocodilo, que, se não continuar com a família, será transferido para outro cativeiro –  o zoo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>