Cadela fugiu de implosão de prédio no RJ e passa bem


Animal estava à procura dos filhotes que já tinham sido resgatados do local.
Cadela e filhotes abandonados estão disponíveis para adoção.

(Foto: Reprodução de vídeo)

Uma cadela conseguiu escapar de dentro da ala sul do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ), momentos antes da implosão do prédio, na Ilha do Fundão, no Rio, ocorrida na manhã deste domingo (19). As imagens da implosão mostram o momento em que o animal corre para fora do hospital.

A cadela estava no interior do prédio à procura de seus sete filhotes, que já tinham sido resgatados por um funcionário da obra, de acordo com Elisabete Palermo, voluntária da Família Auquimia, que cuida de animais abandonados. Todos passam bem.

Ainda segundo Elisabete, a cadela foi vista durante uma vistoria no local cerca de uma semana antes da implosão. “Ela estava com a barriga bem grande, já quase tendo os filhotes. Só que nós não conseguimos resgatá-la porque ela estava muito arisca”, contou, acrescentando que, na véspera da implosão, a cadela teve os filhotes.

“Nós colocamos os filhotes numa área próxima, onde ela costumava beber água. E após algumas horas ela conseguiu se juntar a eles”, completou a voluntária.

Tanto a cadela sobrevivente quanto os filhotes estão disponíveis para adoção. Quem quiser adotá-los deve entrar em contato com a Família Alquimia, pelos telefones (21) 9777-1110 e (21) 8711-2269.

Assista ao vídeo da reportagem:

Clique aqui para ver em detalhe o momento da fuga.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO

AMOR PROFUNDO

ÍNDIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>