Austrália exporta ovelhas vivas para serem sacrificadas durante festival


Por Giovanna Chinellato (da Redação)

Todo ano, a Austrália exporta mais de três milhões de ovelhas vivas, quase todas para o Oriente Médio, a fim de serem sacrificadas em um festival. Não bastasse o horror de estarem a caminho da morte pelas mãos humanas, esses pobres animais sofrem pelo percurso inteiro até seu trágico destino.

Ovelhas são exploradas para morrerem em festival cruel (Foto: s/c)


A “Animals Australia” documentou o tratamento cruel dado a ovelhas australianas exportadas para o Kuwait e Bahrain para sacrifício durante o festival de três dias chamado Eid al Adha. Eles encontraram ovelhas amontoadas e jogadas em carretas, outras deixadas caídas em cima do corpo de suas semelhantes. Ao final de todo o sofrimento, suas gargantas são cortadas enquanto ainda estão vivas.

As ovelhas exportadas da Austrália para o Oriente Médio passam por uma longa jornada pelo mar. As condições a bordo são de superlotação e podridão. Elas aturam temperaturas altíssimas, de 34 a 40 °C – num dia normal -, o que só aumenta no verão do Oriente Médio.

Cerca de 30.000 ovelhas morrem nesse transporte a cada ano. Muitas vezes esse número é bem maior; muitos desses animais acabam morrendo por doenças, trauma ou fome.

As informações são do portal “CIWF”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

ASFIXIA

ATO DE AMOR

GENEROSIDADE

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>