Pelo fim do comércio de peles

Ativistas fazem manifestações durante a Semana Antipele, em Londres

Recentmente, mais de 300 ativistas marcharam no distrito da moda de Londres e passaram a mensagem abolicionista alta e claramente. Oficiais da polícia formaram barreiras nas entradas de lojas, tentando...

36

20/11/2010 às 06:00
Por Redação

Por Giovanna Chinellato  (da Redação)

Na última semana, ativistas em Londres vêm lutando contra o comércio de peles e continuam a exigir o fim da crueldade e do abuso contra animais.

Foto: Reprodução/Indy Media

Recentmente, mais de 300 ativistas marcharam no distrito da moda de Londres e passaram a mensagem abolicionista alta e claramente. Oficiais da polícia formaram barreiras nas entradas de lojas, tentando conter a multidão de ativistas amontoados do lado de fora.

Na frente da Harrods, uma mensagem foi enviada aos novos donos – The Qatar Holdings – cuja compra termina em meados de janeiro. Segundo informações do jornal Indy Media, um protesto acabou acontecendo espontaneamente, com todos se sentando no local, sendo a primeira vez que isso acontece em muitos anos de manifestação.

Em seguida, quarenta ativistas visitaram a Beyond Retro em Soho, que estava bloqueada por duas filas policiais. Depois de uma disputa, a polícia começou a usar da força para acabar com a demonstração, o que não assustou ninguém.

Os ativistas fizeram uma demonstração barulhenta em frente à maior filial da Beyond Retro em Cheshire Street, para manter a pressão sobre a doentia indústria da pele.

Em seguida, um grupo pelos animais foi à New Bond Street para realizar demonstrações em frente a diversas lojas, deixando-as vazias por toda a manhã e obrigando gerentes a ficar guardando a porta da Joseph. Outros alvos foram a Max Mara, Marina Rinaldi e outras sedes da Joseph.