Pastor confinado em solitária do CCZ de Santo André precisa ajuda para recuperação e adoção


Fabiana
ghatyh@yahoo.com.br

Este pastor está numa solitária, obviamente apertada pro tamanhão dele (porque esse cão é enorme), no CCZ  de Santo André. Só de eu olhar para ele já me mostrou todos os dentes. O comportamento tem sido esse desde que ele chegou lá. Ninguém mexeu com ele, nem pra tomar sol ou interagir com outros cães ele sai porque ninguém tem confiança ainda. Se continuar assim, será sacrificado mesmo, como me disse uma funcionária do CCZ.

Ele precisa de um tutor bem firme, talvez alguém com sítio. E nada de crianças, afinal, por mais reabilitado que ele possa ser, ele precisa se adaptar e ganhar confiança das pessoas.

Estive no CCZ com o adestrador e a pessoa que encontrou o pastor na rua . O adestrador disse que não adianta adestrar o cão dentro do CCZ. Ele precisaria de um lugar pra ficar, como um canil. E também disse que não adianta doar para alguém de longe, pois a reabilitação teria de ser feita junto ao novo tutor, senão não dá certo, ele não vai simplesmente obedecer qualquer pessoa. O adotante que eu tinha era de Ribeirão Preto, ou seja, não dá certo mais. O adestrador também disse que o processo demora, podendo levar meses. Talvez ele tenha até uns 3-4 anos, pela dentição.Ou seja, não é tão idoso quanto pensamos…

E vale lembrar que esse cão só vai sair desse CCZ se for com um adestrador acompanhando, pois ninguém tem coragem de relar nele. Com o adestrador perto parece que ele estava um pingo mais calmo, pode até ser que esse cão já tenha adestramento. Mas mesmo o adestrador não encostou nele hoje, disse que é um processo lento.

Então, a situação é a seguinte:

– Precisamos encontrar adotante.
– Precisamos de dinheiro para pagar um canil por uns 3 meses (o que deve custar um valor alto por mês) ou achar algum lugar de graça (lembrando que hoteizinhos não servem, pois ele não é um cão sociável).
– E ainda precisamos de dinheiro pra pagar no mínimo uns 3 meses de adestramento.

A princípio eu pensava que seria apenas pagar o adestrador, o que o adotante ajudaria. Mas agora estou na estaca zero. Aguardo sugestões.

Contato:
camilafurry@bol.com.br


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TAILÂNDIA

ESTUPIDEZ HUMANA

POLUIÇÃO

AUSTRÁLIA

ÓRFÃO

MALDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>