Tutora faz homenagem a seu cãozinho que faleceu


Gil Fenix Paz Luz
gil.fenix@yahoo.com.br

Foto:Arquivo pessoal

Para o meu filho Pitty:

O pequeno Pitty se foi ontem às 15 horas da tarde…As noites de insônia me atormentam de saudade, de tristeza… Hoje o dia esta chuvoso, cinza como minha alma…Não importa se foram só 2 ou 3 meses, aquele olhar de cílios longos me consquistou e eu o amei como se tivesse sido sempre meu cãozinho.O Pitty foi um anjo que entrou em minha vida para me ensinar uma outra forma de amor, me ensinar a ser forte.

Agora está um vazio no lugar do meu coração, cada vez que eu acordava e olhava em seus olhinhos, meu dia se iluminava e meu coração se enchia de esperanças, pois mãe de animais também  é mãe.Foi então que eu fiquei apaixonada. Ele era a coisa mais linda do planeta inteiro. E foi amor à primeira vista. Quase três  meses na luta pela vida, como me encheu de orgulho esse pequeno. Quando ficava inquieto eu o botava no colo só pra acalmar, pra aquecer, pra mostrar que estava tudo bem e que ele não precisava ter medo. Mas não consigo descrever todo o bem que aquela pequena bolinha de pelo me fez….

Foi então que eu decidi lutar por ele e com ele pela vida ( sem sofrimento). E todo mundo foi contra(exceto minhas amigas (os) que compartilham das mesmas ideias, os mesmos ideais). E agora? Por dentro, eu fiquei chorando e sentindo a sua falta. … ainda. Eu não sei explicar o que foi que desencadeou tanto amor,mas eu acho que, como na vida, algumas coisas fazem mais sentido quando a gente não explica, só se deixa levar, em impulsos primordiais, sem receios e, às vezes, pode ser que dê tudo errado mesmo (e que ele não consiga ), ou que não aconteça nada daquilo que eu esperava, mas vai saber….Pensava sempre nisso, mas ele queria tanto viver. Tive muito medo de errar, tive medo de fazer tudo errado. E nem por um minuto sequer passou pela minha cabeça uma dúvida. Queria que ele ficasse bom, que fosse feliz, que tivesse enfim uma família. Cada vida é uma só e é pra se ter alegria. A mais cristalina e acompanhada alegria. E eu queria compartilhá-la com ele…. Meu bichinho pequeno, lindo e com um cílios! Por quem me apaixonei num olhar.

Meu pequeno Pitty, onde você estiver, saiba que eu te amo muito. Saiba que podem passar anos e mais anos, eu não vou nunca esquecer de você. E da sua alegria, e da sua bondade, e do seu olhar. Não tenho palavras para descrever o tamanho da minha dor o tamanho da minha saudade. Obrigada por tudo que fez por mim, pelas lições que nos fez aprender. Perdão por todo o amor não demonstrado, por todas as falhas, por qualquer dor vinda do seu tratamento, por não ter conseguido te dar uma vida digna.Hoje estou com raiva de Deus. ..

Seja feliz, meu filho do coração, sei que agora esta em um corpinho saudável, feliz, posso imaginar vc correndo, latindo, vendo as maravilhas desse mundo onde esta agora, sei que não sente mais nada de desagradável, e isso de certa forma conforta um pouco meu coração.Seja muito feliz e lembre-se do que te falei: se um dia quiser voltar pra mim, estarei te esperando…

Agora apesar dessa tristeza enorme, desse vazio saiba que onde você estiver, esta rá sempre no meu pensamento e no meu coração. E eu acho que tinha que escrever um texto lindo pra agradecer o carinho, e a presença, e a amizade, e o apoio de todos vocês durante toda essa fase, com o Pitty e comigo, mas… me desculpem, eu não estou bem para escrever um texto lindo de agradecimento, mas nunca esquecerei da ajuda que recebi  nessa luta; quando estiver melhor, falarei com calma, agora infelizmente não dá;só posso mesmo dizer muito, muito obrigada, acredito que nada foi em vão.O Pitty não está mais naquele corpinho doente, cansado, machucado, imperfeito….Sei e sinto que ele foi amparado.

Eu quis fazer uma homenagem a ele e o enterrei no cemitério de animais Jardim do Amigo em Itapevi, um lugar bonito e que só tem animais, flores, cachoeira, passarinhos…

Ana Paula Sato


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>