Cão que nasceu sem os olhos usa o sentido da ecolocalização como morcegos e golfinhos


(da Redação)

É  comum deficientes visuais buscarem novas maneiras de perceber o mundo, e entre os animais esta forma de adaptação é semelhante. Rowan, um cachorro da raça sptiz alemão que nasceu sem os olhos, utiliza da ecolocalização, mesma técnica usada por morcegos  e golfinhos, para compensar a sua falta de visão.

Rowan nasceu sem os olhos, mas utiliza a ecolocalização para se locomover. Foto: reprodução Express.co. uk

Rowan, de 18 meses, usa o latido e depois escuta seu eco para saber para onde deve ir – assim como fazem os morcegos. Sua tutora, a britânica Sam Orchard, diz que as pessoas raramente percebem que ele é cego, mas perguntam porque tem os olhos fechados o tempo todo.

Quando Sam percebeu que seu filhote não abria os olhos como os irmãos, decidiu levá-lo ao veterinário, informa a reportagem do Express.co.uk. Ela descobriu que o animal nascera sem os olhos por causa de um defeito genético, mas decidiu criar Rowan como os cachorros que já tinha.

Ela reparou que o comportamento do cão mudou quando ele começou as escutar o barulho das folhas das árvores que caiam no chão. Aos poucos, passou a se localizar melhor usando também os latidos. A tutora diz ao site Small World que ele é um animal normal e vive feliz.

Sam Orchard acrescentou que “quando ele está correndo a céu aberto é como se ele fosse o mesmo que o resto dos meus cães.”

Veja em vídeo como o lindo Rowan passeia feliz com sua tutora.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>