Morre a cadelinha que foi queimada viva em Palhoça (SC)


(da Redação)

A pequena cadelinha Pedra, que foi barbaramente queimada na cidade de Palhoça (SC), não resistiu à atrocidade e aos graves ferimentos e  faleceu hoje (4) pela manhã.

A cachorrinha, que fora rebatizada de “Vida”, passava por tratamento e cuidados da veterinária Daniele Ody Spaniol, que juntamente com sua equipe da Clínica Veterinária Palhoça, lutou para reverter o grave quadro em que se encontrava o animal. O corpo do animal encontrava-se com 85% de queimaduras e o estado era muito grave.

Daniele informa que o dinheiro arrecadado para o tratamento da cachorrinha será revertido em prol da ONG que a resgatou.

A ANDA deixa aqui registradas sua consternação e tristeza pela revoltante crueldade e reitera o pedido a todos que continuem protestando e exigindo a apuração deste caso (clique aqui).


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA

COMPAIXÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>