Elefantes são explorados e acorrentados por indústria de vinhos


Por Giovanna Chinellato (da Redação)

Foto: Reprodução/Kval

Os elefantes George e Alice, do Wildlife Safari de Winston, Oregon (EUA), foram explorados para entreter o público da Reustle Vineyars, empresa de vinicultura. Enquanto Alice era obrigada a fazer palhaçadas para os visitantes, George ficou acorrentado até que o buscassem para que amassasse uvas para produção de vinho.

De acordo com o site Kval.com, um grupo de pessoas ignorou completamente a situação humilhante e cruel dos animais e se amontoou nos portões da vinícula para assistir à cena. George teve de vestir um chapéu da plateia e dar flores a um casal que fazia aniversário, como se nada de errado estivesse acontecendo.

Numa atitude contraditória, e tentando amenizar a situação, a Reustle disse que uma porcentagem do lucro dos ingressos e da venda do vinho será destinada à conservação de elefantes. A dona da empresa, Stephen Reustle, logo emendou a propaganda de que o vinho branco será engarrafado e comercializado em dois meses. Um nome oficial não foi lançado, mas eles pensam em chamar o vinho de Tikki, em homenagem a um outro elefante explorado que morreu recentemente.

A Ruestles já anunciou os preparativos para um novo evento igual no ano que vem.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>