Rinocerontes ganham chips de rastreamento para serem protegidos de caçadores


Por Sandra del Soldato  (da Redação)

Além de seu couro, pele grossa e imponência, agora um grupo de rinocerontes africanos conta com mais uma ferramenta para ajudar a protegê-los dos caçadores – a localização de dispositivos GPS embutidos diretamente em seus chifres. Segundo informações do site Tree Hugger, cinco desses animais, na reserva Mafikeng, na África do Sul, foram equipados com os chips de rastreamento de pequena dimensão, que vão ajudar os funcionários do parque a monitorar seus movimentos e alertá-los sobre eventuais ameaças da caça. Conservacionistas acreditam que o uso da tecnologia do século 21 pode ajudar a reverter a situação desta espécie ameaçada.

Foto: Jim Epler/CC

De acordo com um relatório da BBC, após um teste inicial, os cinco rinocerontes na reserva foram equipados com os chips GPS. Os veterinários da reserva “instalaram” os dispositivos de rastreamento causando pouco desconforto nos animais, usando uma parte “morta” de chifres de animais.

O dispositivo de localização por satélite pode ser monitorado por telefone celular, permitindo que os funcionários saibam o paradeiro dos rinocerontes e sejam alertados caso haja qualquer movimento suspeito dentro do parque – ou a falta relativa de movimento.

O agente de segurança da Reserva, Rusty Hustler, explicou à BBC como os chips GPS ajudarão as autoridades a proteger os animais contra as ameaças dos caçadores:

“Há uma série de alarmes que podem ser programados: um para o movimento excessivo, assim que o rinoceronte começa a correr, e outro que se apaga se o rinoceronte dorme por mais de seis horas, o que é anormal”.

“Não só os dispositivos de rastreamento ajudam a manter os rinocerontes vivos”, diz Hustler, “mas também podem ser usados para rastrear qualquer caçador que consiga cortar os chifres em lascas e iludir as autoridades. E dado o provável sucesso do programa, no futuro outros rinocerontes podem ser marcadas da mesma forma, assim como outros animais selvagens em toda a região”.

Um pouco de proteção extra para a população de rinocerontes em extinção, na África, chega em boa hora. Nos últimos anos, os animais têm vivido sob ameaça crescente dos ataques de caçadores, que comercializam seus chifres a altos preços no comércio de animais silvestres.

Talvez agora, depois de termos falhado na proteção adequada a esta que é uma das espécies mais majestosas e ameaçadas do mundo, o uso da tecnologia pode realmente ser a única coisa que ajudará a salvá-los.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

BOA AÇÃO

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>