Saúde implanta chip em 20 mil cães para combater leishmaniose visceral


Projeto ‘Legal para Cachorro’ vai acompanhar
a saúde dos cães por dois anos na região de Marília

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo inicia nesta semana um projeto que utiliza microchips em cães para identificar animais infectados com a Leishmaniose Visceral Americana.

Batizado de “Legal pra Cachorrro”, a proposta inicial é monitorar pelos próximos dois anos a população canina em 10 municípios localizados na região de Marília, onde foram registrados 96 casos e oito mortes de humanos pela doença em 2008 e 2009.

Aproximadamente 20 mil cães passarão por inquérito censitário. Os animais receberão um microchip, onde ficarão armazenadas as informações sobre sua saúde e endereço. No chip também ficarão armazenados os resultados dos exames laboratoriais de sangue que forem realizados no período da pesquisa.

Em Adamantina, os cães receberão também uma coleira, que além do efeito repelente é também inseticida, matando o flebotomínio (inseto transmissor da Leishmaniose Visceral Americana) ao picar o cão. Os 4 mil cães de Adamantina servirão de controle para comprovar a eficácia da coleira.

A guarda responsável também será estimulada durante as atividades. Para os proprietários que quiserem, o projeto prevê também a castração de animais para controle da densidade populacional canina.

A Secretaria investigará também os hábitos alimentares dos insetos. Através dos exames do conteúdo estomacal será possível identificar o sangue de quais animais os insetos mais se alimentam. Já é sabido que o cão é um dos animais preferidos para flebotomínios se alimentarem e hospedeiro do parasito Leishmania chagasi, que causa a LVA.

Os municípios participantes são Adamantina, Flórida Paulista, Inúbia Paulista, Lucélia, Mariápolis, Osvaldo Cruz, Pacaembu, Pracinha, Sagres e Salmorão. A idéia é expandir o projeto para outras regiões do Estado.

Fonte: Diário de Marília


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>