Denúncias de maus-tratos contra animais estão aumentando em Campo Grande (MS)


Este ano, 17 casos de maus tratos contra animais foram parar na Justiça de Campo Grande (MS), depois de denúncias feitas à Delegacia Especializada em Repressão à Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (DECAT). A delegacia fica situada no Aeroporto Internacional de Campo Grande. De acordo com o delegado Fernando Villa de Paula, muitas outras denúncias chegam a instituição, mas este ano apenas estas 17 tiveram algum tipo de desfecho jurídico.

O delegado lembra de casos ocorridos este ano como o do tutor que espancou o gato e depois o escondeu no banheiro. Nesta situação a polícia foi chamada e constatou o crime de maus-tratos.

Em outra situação, dois cães foram levados para o CCZ, depois de apreendidos em uma lanchonete na Avenida Afonso Pena. “A forte chuva arrancou toda a cobertura do local e os animais acabaram expostos ao clima e por isso foram levados”, explica.

Ele conta ainda que o tutor dos cachorros foi até o local e comprovou novas condições de mantê-los, por isso eles foram devolvidos. As denúncias são feitas, muitas vezes, de maneira anônima, pelo telefone, mas em 90% dos casos as pessoas acabam indo até a DECAT. O código civil prevê pena de seis meses a um ano de detenção caso fique comprovado o crime, além de multa arbitrada de acordo com cada caso.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone de emergência da Polícia Militar (190) ou mesmo diretamente a DECAT ( 67 – 3368-6144).

Com informações de Correio do Estado


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPANHIA

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>