Bióloga explica por que os animais se refugiam nos centros urbanos


A bióloga Anna Christina Esper Farias, gerente da Secretaria de Meio Ambiente de Maringá, no Paraná, aponta alguns fatores para o deslocamento dos animais silvestres para os centros urbanos. O primeiro refere-se à expansão territorial, em que a zona urbana se aproxima de fragmentos de mata virgem e os corredores ecológicos (que ligam as áreas de mata) são escassos.

Outro problema, são as queimadas e os desmatamentos que obrigam os animais a se refugiarem na cidade.

No meio urbano, eles encontram alimentação fácil, muitas vezes proporcionada pela população que busca proximidade com os bichos. “Eles ficam ‘domesticados’, acostumam-se com o contato com o ser humano. Um exemplo, é o macaco prego do Bosque 2 e do Horto Florestal aqui de Maringá. Eles são alimentados pela população e acabam abandonando o habitat”, explica Anna Christina.

Outra causa é o tráfico de animais silvestres. “No começo, as pessoas acham-nos bonitinhos, dóceis, mas depois os abandonam nas matas próximas da cidade”, relata.

Para a bióloga, a invasão seria contida com a conservação dos fragmentos de mata virgem, mas não apenas isso. “É necessário também conscientizar as pessoas para que não forneçam alimentos ou para que não tentem domesticar um animal silvestre”, arremata destacando que, aliado a esses procedimentos, o poder público deve promover ações ambientais e estimular o respeito às leis ambientais.

Fonte: O Diário


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA

APELO

RECOMEÇO

BARBÁRIE

SEGUNDA CHANCE

INSPIRAÇÃO

DESCARTE IRRESPONSÁVEL

BOA AÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>