Parlamento catalão legaliza corrida de touros dois meses após abolição das touradas


Por Raquel Soldera (da Redação)

O Parlamento da Catalunha, na Espanha, aprovou em julho a abolição das touradas a partir de 2012, e na tarde desta quarta-feira, 22, aprovou uma lei que regula os “correbous”, com 114 votos a favor, 14 contra e 5 abstenções, indo na contramão da história dos direitos animais.

Os chamados “correbous” são corridas de touros, consideradas uma “tradição” em mais de 60 povoados. Existem diferentes modalidades de “correbou”, desde a soltura de novilhos em praças, até o Touro Amarrado e o Touro de Fogo, onde são colocadas hastes com fogo nas pontas dos chifres, mas nas quais os animais não são sacrificados no final.

Uma das modalidades de "correbou" (Foto: El País)

Segundo informações do El País, o Parlamento rejeitou a posição dos defensores dos animais, que pediam a abolição do “correbou” já que estas festas envolvem maus-tratos de animais.

A nova lei restringe o “correbou” para cerca de trinta municípios. A decisão foi recebida com aplausos por prefeitos e vereadores, que vestiam camisetas com a frase “Sou catalão e gosto de touros”.

Os parlamentares justificaram a decisão dizendo que no “correbou” não há a morte do animal. No entanto, existem suspeitas de que existam interesses eleitorais por trás da iniciativa, numa tentativa de serem “perdoados” pela sua oposição às touradas.

"Correbous" continuarão sendo promovidos (Foto: El Mundo)

Durante o debate, que durou apenas uma hora e meia, “não houve tempo” para se discutir a tortura de que os touros são vítimas, ao serem colocadas hastes de fogo em seus chifres ou serem arrastados com uma corda.

Mais uma vez, vemos os direitos animais serem desprezados e ignorados por governantes que colocam os interesses econômicos e políticos acima da ética e da proteção dos animais.

Esperamos que a população catalã não aceite este retrocesso nos direitos animais e continue lutando pela abolição do sofrimento e da tortura.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO

CALIFÓRNIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>