Estudantes manifestam-se contra despejo de cães da Universidade Federal Fluminense, em Niterói (RJ)


Adriana Lima
gusbert@globo.com

No dia 13/08/10, o CCZ, a pedido do vice-diretor da faculdade de engenharia através de ofício encaminhado à reitoria UFF, retirou dois animais (Negão e Amarelinho) do campus da Praia Vermelha para levá-los ao desativado Morrodo Céu. Durante o final de semana, nosso grupo se mobilizou.

Negão é um cãozinho que nasceu nas dependências do campus “praia vermelha” há 13 anos. Amarelinho, pouco mais de cinco anos.

Ao todo são 4 animais, todos castrados, e uma fêmea chamada Brankinha, que recebeu da faculdade de veterinária carta branca para fazer uma cesariana, com a castração e depois será acolhida na clínica veterinária particular do superintendente da UFF professor Ronconi, para restabelecimento pós-operatório.

Em parceria, nosso grupo realizará uma campanha de adoção responsável para estes já sofridos filhotes. Todos estes 4 animais são castrados, vermifugados e recebem visitas periódicas do veterinário. Sempre custeado por nosso grupo. Ao todo eram 7 cães, sendo que a cadela Orelha foi adotada, o neguinho está com uma professora e a Marronzinha também foi adotada por uma aluna.

Os cães sofrem por sentir falta de seu lar, de seu companheiros. Quando passeamos com o Negão e o Amarelinho (os cães retirados do campus), chegam a uivar olhando em direção ao campus de pura saudade, isso nos corta a alma.

No dia 16/08 fomos para o campus da Praia Vermelha e , durante o turno damanhã, após intenso trabalho com os alunos, recolhemos cerca de 250 assinaturas contidas no abaixo-assinado contra essa arbitrária ação movida pela Prefeitura em parceria com a UFF.

À tarde fomos ao Morro do Céu e recolhemos os dois cães, levamos para uma clínica particular onde eles receberam tratamento médico-veterinário, alimentação, remédios e, principalmente, atenção dos protetores do nosso “bando”. Até a presente data, esses animais estão nessa clínica, onde todos os gastos estão sendo custeados por nós.

Ao anoitecer, fomos até à Reitoria da UFF, onde entregamos petição com vários pedidos, além das assinaturas colhidas na parte da manhã.

Toda essa odisseia foi devidamente noticiada pelo Jornal O Fluminense. Após desgastantes tratativas, o Sr. Reitor Roberto Salles, bem como o superintendente da UFF Dr. Ronconni, já se mostraram favoráveis ao retorno dos cães que estão hospedados na clínica particular.

Ocorre que o vice-diretor da Faculdade de Engenharia (Professor Paulo Cesar) está mostrando-se contrário ao retorno desses animais, bem como almeja a retirada dos outros dois cães (Brankinha e Medroso), que ainda vivem harmoniosamente na Praia Vermelha.

Finalmente convém destacar que há um abaixo-assinado online com mais de 1.300 assinaturas e depoimentos em prol da nossa causa. É só clicar em http://www.petitiononline.com/uff2010/petition.html

Essa é, em apertada síntese, o resumo da nossa odisseia.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>