Salvos do "dia de matar"

Trinta e seis cães são resgatados do extermínio, no Canadá

Por Giovanna Chinellato (da Redação)

Numa das regiões mais remotas do norte do Canadá, onde existem poucos veterinários e muitos cães não castrados nas ruas, as comunidades organizam seleções para exterminar as matilhas e “proteger a comunidade”. De acordo com o National Post, durante esses chamados dias de atirar em cães – conhecidos como dias de matar cães – “os animais são presos, jogados numa caçamba e levados a um lixão, onde atiram em suas cabeças com rifles de caça.”

De acordo com a Animals Change, o International Fund for Animal Welfare (IFAW), nesses “dias de atirar em cães”, prestou atendimento veterinário na área, como parte de seu projeto Northern Dogs. No passado, eles não tinham como impedir as matanças, mas este ano souberam do planejamento de um dia desse numa comunidade Inut de Kuujjuarapik e se encontraram com os membros da comunidade para encontrar uma solução melhor.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Enquanto o conceito de pessoas usando rifles como método de controle populacional é assustador, Jan Hannah, diretora do projeto da IFAW no Canadá, diz que cães abandonados raramente estão melhores quando acabam em abrigos, frequentemente mortos por agulhas ou gás.

Com tantas práticas éticas  e pacíficas de controle populacional ou abrigos para animais, existem outras soluções que não envolvam massacrar cães em lixões – e as comunidades canadenses se mostraram abertas a alternativas e dispostas a ajudar. Trinta e seis cães foram transportados para abrigos e grupos de resgate no leste do Canadá, assim como para a North Shore Animal League de Nova York.

“Essa é a marca de um enorme progresso para a comunidade se mudar de ‘dias de atirar em cães’ para alternativas humanas”, Hannah disse.

É claro que uma ação assim salvou a vida dos cães, mas o problema maior ainda persiste. Entretanto, esse pode ser o começo de uma bola de neve de mudanças positivas – pela primeira vez, Kuujjuarapik juntou dinheiro para trazer veterinários à comunidade e realizar castrações.

4 COMENTÁRIOS

  1. Nossa, que horror! Uma comunidade inteira a favor disso?! Será que fazem o mesmo com os indigentes? Juntam todos, levam num lixão e atiram em suas cabeças?
    Vida é vida, não importa se humana ou não.

  2. nossa karen vai se ferra, os animais precisam de ajuda tanto quando qualque pessoa, é por causa de gente que nem você, que o mundo nao vai pra frente otaria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui