Touradas são canceladas devido à baixa venda de ingressos em Calahorra, na Espanha


Por Raquel Soldera (da Redação)

Um empresário da indústria das touradas de Calahorra, um município da Espanha na província e comunidade autônoma de La Rioja, comunicou que vai “fechar as portas”, deixando de cumprir contratos já firmados, porque “não tem mais dinheiro para perder levando touros a arenas praticamente vazias”, supondo uma “ruína econômica” para sua empresa, Tauro Sur. A consequência disso é que não será realizada a tourada anunciada para as festividades na cidade desta terça-feira, 31.

Fermín Vioque (Foto: AnimaNaturalis)

Segundo informações divulgadas no site da organização em defesa dos animais AnimaNaturalis, e no site de notícias ABC, Fermín Vioque, que chegou voluntariamente a Calahorra avisado que há anos as arenas ficavam praticamente desertas durante a realização das touradas, informou na noite de segunda-feira, 30, que “fecha seu negócio pelo mesmo motivo que se fecham cafeterias: porque não entram clientes. Neste caso, as pessoas não querem ir às touradas”. Também esclareceu que irá “devolver parte do dinheiro investido nas touradas e o valor dos ingressos vendidos”.

Durante a conferência de imprensa, disse que tinha boas intenções ao chegar na cidade, e que teve várias reuniões com o prefeito e com os vereadores para melhorar o evento e aumentar o público. Oito touros foram trazidos para a primeira corrida, e nove para a segunda. No entanto, apesar de a arena ter capacidade para 6 mil pessoas, apenas 52 ingressos foram vendidos.

Touradas são rejeitadas pela população (Foto: Spain Online)

Fermín Vioque disse que preferiu cancelar as touradas para não dar motivos para os defensores dos animais pedirem o fim das touradas, já que uma arena vazia gera uma “imagem ruim” para as touradas.

Vioque não quer dar o braço a torcer ou ainda não percebeu que as arenas vazias são o reflexo da rejeição e abominação da própria população em relação a essa prática sádica, ultrapassada e cruel.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

DEBILITADO

DECISÃO JUDICIAL

INSPIRAÇÃO

DENÚNCIA

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

RETROCESSO

RESPONSABILIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>