Biólogos e Patrulha Ambiental verificam mais um caso de baleia encalhada no litoral gaúcho


Biólogos do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar), integrantes da Patrulha Ambiental da Brigada Militar e da Secretaria do Meio Ambiente de Arroio do Sal estão verificando mais um caso de baleia encalhada no litoral gaúcho. As primeiras informações indicam que se trata de um filhote de baleia-franca, que já estaria morto e com a carcaça em estado de decomposição.

Segundo o biólogo do Ceclimar, Maurício Tavares, a possibilidade de ser uma baleia Franca é grande, já que é uma espécie comum no litoral gaúcho.

“Mesmo quando estávamos fazendo o resgate da jubarte em Capão Novo, nós avistamos algumas vezes baleias dessa espécie. Um veterinário que está no local disse que se trata de uma baleia-franca, mas depois que chegarmos no local poderemos afirmar.”

É o segundo caso este mês de baleia encalhada no litoral gaúcho. No domingo, dia 22, uma  jubarte de 25 toneladas e cerca de 11 metros foi encontrada encalhada em Capão Novo. Os biólogos conseguiram soltar a baleia na terça-feira, mas ela voltou à beira da praia no dia seguinte, fraca e debilitada. Apesar dos esforços para um novo resgate, a baleia morreu na tarde de quinta-feira.

Fonte: Zero Hora


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>