Aves resgatadas de cativeiros e gaiolas são soltas em reserva ambiental na Grande Florianópolis (SC)


Os 120 pássaros soltos nesta quinta-feira são típicos da região da Grande Florianópolis (Foto:Charles Guerra)

Cerca de 120 pássaros típicos da região foram soltos pela Polícia Ambiental na tarde desta quinta-feira (19) em uma reserva ambiental na Grande Florianópolis. Entre eles, sairas, sabiás-laranjeira, curiós, azulões, trinca-ferros e tico-ticos, que haviam sido resgatados de cativeiros e gaiolas em toda Santa Catarina nos meses de maio e junho. Outros 150 animais, que estão em tratamento, devem ser soltos em setembro.

As aves receberam cuidados especiais no Centro de Reabilitação e Tratamento da Polícia Ambiental (Cetas), no bairro Rio Vermelho, para voltarem saudáveis ao hábitat. Elas passaram por uma quarentena onde foram desverminadas e receberam tratamento em lesões nas asas, bico e patas.

Após a reabilitação, elas foram encaminhadas para viveiros para reaprender a voar e a se alimentar sozinhos. Segundo a Polícia Ambiental, os pássaros que passam muito tempo em cativeiro ficam condicionadas a comer sempre no mesmo lugar e ficam com a musculatura atrofiada por voar em área pequenas. Os animais que não podem ser soltos na natureza por estarem muito debilitados são encaminhados para criadores autorizados pelo Ibama.

A multa para quem for pego com aves sem registro é de R$ 500 por animal.

Fonte: Diário Catarinense


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

TRATAMENTO

PROTEÇÃO ANIMAL

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>