Caça “cercada” de raposas será proibida em alguns estados dos EUA


Por Giovanna Chinellato (da Redação)

Na semana passada, um artigo saiu no Examiner afirmando que “caçadores locais estão preocupados com o futuro da caça cercada às raposas”.

A caça cercada às raposas acontece em áreas, como diz o nome, cercadas, em que raposas, normalmente trazidas de outros estados, ou coiotes selvagens, pegos em armadilhas, são confinados. Depois, cães treinados e explorados para a caça são soltos no cercado e separam um animal do bando para atacá-lo sozinho, como foram treinados para fazer. Uma prática cruel e sem sentido.

De acordo com a Animals Change, em junho, a Comissão da Flórida pela Vida Selvagem votou unanimamente pelo fim da caça cercada depois que Jeremy Maines, morador do noroeste da Flórida, ajudou a trazer a questão para debates. Ele criou o site endthehunt.org, que conta com informações, links, fotos de coiotes agonizantes ou mortos, e um vídeo de cães encurralando um animal separado do grupo.

O vídeo (com cenas fortes) foi filmado no cercado de raposas de Mike Howington, que foi desde então pressionado a fechar o “negócio”.

Em Greenville, Carolina do Sul, existem nove cercados para caça na área, e os caçadores estão em alerta com a nova decisão da Flórida de banir a caça em cercados e pela lei do senado de banir a prática na Carolina do Norte; a do sul pode ser a próxima.

Pete Warren, dono de um cercado para caça, disse que “caça em confinamento não consiste em matança, e sim em perseguição. O objetivo do caçador nunca é matar.”

Sou a única confusa com essa declaração? O cercado de Warren tem 750 acres, com “35 esconderijos para as raposas”, mas elas não podem se esconder para sempre. Os animais selvagens são pegos em armadilhas. E, quando os cães são soltos para encontrá-los, acabam com eles.

Já é um absurdo que caçadores possam sair matando por aí. Mas, insatisfeitos, eles ainda querem prender os animais antes de matá-los, torturando-os ainda mais.

Nota da Redação: A verdadeira vitória contra a injustiça e os maus-tratos aos animais só virá por inteiro quando todo tipo de exploração e violência contra esses seres for banida. Quando nem um único animal estiver sofrendo pelas mãos e ganância humanas. Práticas cruéis como a caça, qualquer que seja o seu formato, devem ser proibidas em todos os lugares do mundo. O ser humano deve existir pela paz, devendo portanto, ao planeta e aos animais, gestos de não violência, respeito e uma conduta única de ética e amor.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO SOCIAL

AÇÃO SOCIAL

PRECAUÇÃO

ÍNDIA

ESTUDO

ÓRFÃO

ARTIGO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>