Ativistas fazem manifestação pelo veganismo em Madri, na Espanha


Por Raquel Soldera (da Redação)

Defensores dos direitos dos animais da organização Equanimal fizeram uma manifestação neste sábado, 17, em Madri, na Espanha, para denunciar que a cada 33 minutos são mortos nos matadouros cerca de 6 milhões de animais no mundo. Durante a manifestação, oito ativistas simularam um contador humano que em tempo real mostrou a cifra de animais que vão morrendo a cada 33 minutos nos matadouros.

Ativistas da ONG Equanimal durante manifestação (Foto: Reprodução/Europa Press)

De acordo com dados das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), no mundo 3 mil animais morrem por segundo, sem contar os peixes. O porta-voz da Equanimal, Rafael Boro, define como “um verdadeiro holocausto de animais”, que poderia ser evitado se as pessoas não consumissem produtos de origem animal.

O consumo de produtos de origem animal é tão excessivo que é necessário criar milhões de animais em condições não naturais, geralmente em fazendas onde não podem desenvolver seus instintos, levando uma vida de sofrimento, em que o ser humano só se preocupa com o seu valor econômico, para finalmente acabarem assassinados nos matadouros.

Rafael Boro, porta-voz da Equanimal (Foto: Reprodução/ Europa Press)

De acordo com notícia publicada no jornal espanhol Qué!, só na Espanha são mortos 817 milhões de animais a cada ano, o que Rafael Boro define como o resultado de uma exploração e tortura sistemática de animais, institucionalmente apoiada e promovida, que poderia ser evitada se apenas consumíssemos vegetais, ou seja, se as pessoas fossem veganas.

O fim do consumo de carne também traz benefícios do ponto de vista da saúde, porque “há uma série de doenças associadas ao consumo excessivo na dieta ocidental”, disse Rafael Boro.

“Hoje, as mais prestigiosas associações dietéticas em todo o mundo, como a associação de dietética americana, reconhecem que uma dieta vegetariana é perfeitamente saudável”, completou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AÇÃO SOCIAL

AÇÃO SOCIAL

PRECAUÇÃO

ÍNDIA

ESTUDO

ÓRFÃO

ARTIGO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>