Universidade na Austrália é acusada de eutanasiar animais sadios durante cirurgias


Por Helena Terra (da Redação)

O conselho veterinário responsável pela Universidade Charles Darwin, na Austrália, está sendo investigado sob acusações de assassinato praticado por equipe veterinária, em suas operações realizadas a animais do meio rural.

Dois funcionários, incluindo um palestrante catedrático estão sendo investigados pelo mau uso de uma droga para eutanásia conhecida como “sonho verde”.

De acordo com o jornal internacional ABC Rural, a investigação está próxima do fim e corre em torno da crueldade contra os animais.

Para o vice reitor da Universidade, Barney Glover, “ A Universidade Charles Darwin está a par da investigação de seus dois funcionários pelo mau uso da droga, mas prefere se pronunciar apenas após a conclusão das mesmas”.

“Sonho verde” se trata de um barbitúrico letal comumente usado para a eutanásia de animais em sofrimento profundo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

FELICIDADE

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>