Violência e tortura nos laboratórios

Governo federal e cientistas lançarão campanha em favor da exploração de animais pela ciência

Numa demonstração histórica de que as grandes associações científicas brasileiras (SBPC, CNPq e Academia Brasileira de Ciências) não estão nada interessadas em mudar sua visão ética dos animais e a...

56

19/06/2010 às 06:00
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Por Robson Fernando (da Redação)

Numa demonstração histórica de que as grandes associações científicas brasileiras (SBPC, CNPq e Academia Brasileira de Ciências) não estão nada interessadas em mudar sua visão ética dos animais e a metodologia das pesquisas biomédicas e de que o Governo Federal está do lado de quem tortura animais em nome da ciência, está para ser lançada uma campanha nacional para “conscientizar” a população sobre os “benefícios” da vivissecção.

Vendo o movimento de defesa dos direitos animais como adversários de uma briga em vez de pessoas que lutam por um bem, governo e cientistas inserirão a campanha publicitária na TV, no rádio, em jornais e em revistas a partir da próxima quarta-feira.

O CNPq e o Ministério da Ciência e Tecnologia já estão financiando a campanha, tendo, segundo seus organizadores, recebido já R$1 milhão e estando para receber mais.

Os anúncios têm dois motes: um, que demonstra o conservadorismo especista da comunidade científica, é que “quase todos os medicamentos e vacinas são resultado de pesquisas com animais de laboratório, salvando muitas vidas” (mas ceifando um número bem maior de outras vidas); o outro, visivelmente hipócrita, é que, depois da Lei Arouca, aprovada em 2008 para regular o uso de cobaias, nenhum animal deixa de ser tratado “com ética e dignidade”.

A ideia dos organizadores é convencer a população, que hoje “não tem noção” da importância das cobaias. “Acham que o cientista está lá para matar ratinho”, afirma Marcelo Morales, biólogo da UFRJ e um do organizadores da lamentável campanha.

Diz o vivisseccionista que “muitos não sabem que, sem os animais, medicamentos contra diabetes e o coquetel anti-Aids, por exemplo, não seriam possíveis”, demonstrando que a comunidade científica brasileira não sabe nem quer mudar a metodologia de suas pesquisas e sua concepção ética dos direitos dos animais à vida, à liberdade e à integridade.

Fica evidente que, para os cientistas, que querem continuar vivendo do ato de torturar, envenenar e matar animais por interesses estritamente humanos, os direitos animais são nada mais que um incômodo estorvo e que o governo federal está do lado dos opressores.

Com informações da Folha.com

Nota da Redação: Estamos perto do lançamento de uma vergonhosa e hipócrita campanha de alienação e desinformação feita por governo e cientistas. Lançam-se os argumentos enganosos de que a vivissecção, com todas as suas agruras, é “necessária” e que os animais torturados nos laboratórios são tratados com “ética e dignidade”. Ora, se o tratamento dos animais “de laboratório” é tão “ético e digno”, por que não usam cobaias humanas então? — gostaríamos muito que os cientistas respondessem a esse questionamento. É hora das entidades brasileiras de defesa dos direitos animais se unirem e lançarem uma larga campanha nacional de conscientização para não deixar que essa campanha inescrupulosa de governo e cientistas fomente a ignorância na população brasileira, ainda tão carente de noção de como os animais são maltratados pela ciência no Brasil e no mundo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.