Conscientizando a sociedade

Apasfa realiza feira de adoção de animais neste sábado, em SP

Antes, os maus-tratos ou a fome, hoje a espera. Essa é a realidade dos animais que estão sob os cuidados da Associação de Proteção aos Animais São Francisco de Assis (Apasfa). Encontrar um novo lar para esses cães acaba sendo algo difícil de ser alcançado. Para tentar mudar isso, a associação realiza hoje (5) mais uma edição da feira: ‘Adote um amigo’. Na última realizada foram doados 16 animais.

São mais de 600 animais que foram retirados das ruas onde sofriam desgastes físicos e sofrimentos psicológicos, ficam em estado de espera. A 16ª edição acontece na Praça São José, das 9 horas ao meio dia. Serão colocados à disposição para adoção filhotes de cães, machos e fêmeas e também, animais adultos.

Pedigree, cor, estado de saúde, deficiências físicas e enfermidades. Tudo isso é geralmente levado em consideração pelos antigos tutores, no momento do abandono dos animais.  No entanto, a voluntária da Apasfa, Maria Helena Darol lembra que essa visão é que torna os cães, um problema para a sociedade. “Como a maioria, este é mais um criado pela própria sociedade que, incentiva comércio de raças como ‘modismo’, que ‘usa’  animais como se fossem presentes descartáveis, que não tem consciência de sua responsabilidade social e tampouco respeito pela vida animal.”

Segundo ela, os animais expostos hoje estão castrados e aqueles que ainda não tiveram a oportunidade de passar pelo procedimento receberão um ‘vale castração’ para que seja implantado o controle da população de animais abandonados. “O depósito municipal de animais não pratica nenhum programa de controle ou educação para a guarda responsável. A rotina é de  animais recolhidos sem critérios e encaminhados para  o Depósito que é um ambiente contaminado por bactérias e vírus e, sem programa de adoção, castração, reeducação, os animais ficam a espera  de adoção e  acabam por ser contaminados vindo a falecer. É graças ao trabalho voluntário que observamos que não mais é comum verificar animais sofrendo por doenças ou atropelados como era rotineiro  algum tempo atrás”, completa Darolt.

Promoções

Para tentar cobrir as despesas que a associação acumulou com tratamento dos animais em clínicas veterinárias, Darol explica que está sendo realizada uma promoção de venda de pizzas. “Com isso esperamos angariar fundos, pois apesar de sermos uma  entidade de  ‘utilidade publica’ , até a presente data não recebemos nenhuma ajuda de qualquer instituição publica ou privada”, completa. O valor de cada uma é R$15,00 e quem quiser pode procurar as voluntárias.

Apasfa

A entidade foi fundada em agosto de 2005. Um grupo que já prestava socorro a animais atropelados ou vitimas de maus-tratos instituiu-a legalmente neste ano. “Nos últimos dois anos a Apasfa realizou mais de 480 castrações, evitando aproximadamente 6000 animais nas ruas”, relatou Darolt.

A principal linha de atuação da associação é a conscientização. “Apesar de tentar conscientizar a população sobre a posse responsável e promover eventos de doação dos animais, muitas vezes a associação acaba fazendo essa parte que seria da prefeitura.”

Fonte: Tribuna do Interior

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui