Licença para matar animais silvestres movimenta milhões de reais


O assassinato de dois guarás na APA de Guaratuba (PR) (veja matéria completa publicada na ANDA) revela a existência de um mercado cruel de animais que movimenta milhões de reais em todo Brasil e que criou um ramo da profissão de biólogo: os matadores de aluguel com licença do Ibama.

Foto feita pelo biólogo Pedro Igeile no dia 30 de agosto no rio Saí-Guaçu, em Itapoá (SC) (Reprodução/Correio do Litoral)

Investigação do Correio do Litoral.com mostra que a coleta de animais, vivos ou mortos, para pesquisa atrai estudantes de Biologia para este prática criminosa e lucrativa. Estes biólogos são rechaçados pelos demais colegas, mas são os que mais ganham dinheiro.

Pelo menos duas grandes empresas se especializaram na atividade, que ainda conta com apoio ou omissão de museus e órgãos públicos encarregados de proteger o meio ambiente.

Fonte: Correio do Litoral


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>