Laboratório que testa animais na Malásia poderá ser fechado


Por Giovanna Chinellato (da Redação)

Ativistas protestam contra o laboratório, Malásia. (Foto: AFP)

Conforme relata a AFP, a Malásia está considerando fechar um laboratório britânico que usa animais para testes se forem descobertas evidências de crueldade ali, segundo declarou um veterinário do governo no último domingo (13).

Manifestantes pelos direitos animais acusaram o laboratório Progenix Research, que usa macacos, cães, roedores e coelhos para testes toxicológicos, de envenenar os animais para a morte.

O diretor de serviçosveterinários Abdul Aziz Jamaludin disse que a companhia receberá uma ordem de fechamento caso o departamento ache que os animais foram vítimas de abuso.

“Se os testes em animais não podem ser conduzidos nos EUA ou Europa, não vejo motivo para que sejam permitidos aqui”, disse Abdul Aziz.

Abdul Aziz disse que as leis de bem-estar animal na Malásia – que almeja se tornar um importante polo de biotecnologia no sudeste asiático – não são tão firmes como as de nações desenvolvidas.

Mas ele disse que lá, na Malásia, existem leis para acusados de tratar mal um animal, e acrescentou que companhias de pesquisa deveriam usar cultura de células e tecidos no lugar de animais em testes de drogas e cosméticos.

“Tenho um relato (do laboratório) no qual irei trabalhar quando eu voltar”, ele disse de Pequim.

A British Union for the Abolition of Vivisection (BUAV), condenou a instituição, que fica no norte do estado de Penang e administrada pela empresa britânica Alpha Biologics.

“Estamos extremamente preocupados que a companhia britânica tenha um laboratório na Malásia”, disse Sarah Kite, a diretora de projetos especiais da BUAV.

“Esses animais estão sendo cruelmente usados para testes toxicológicos em um país onde não existe legislação para garantir seu bem-estar”, ela disse. “Os animais estão literalmente sendo envenenados para a morte.”

Oficiais da companhia não estavam disponíveis para comentar, mas o site da Progenix diz que se compromete a usar animais apenas em “pesquisas sem alternativas”.

P. Ramasamy, ministro deputado do estado de Penang, disse que o governo local se opõe ao abuso de animais, acrescentando que, “se houver alguma evidência de crueldade, iremos recorrer à lei.”

No mês passado, um líder local da Malásia criticou os manifestantes dizendo que Deus criara os animais para serem usados pelos homens.

Nota da Redação: A tecnologia de hoje, comprovadamente, oferece alternativas mais eficientes e éticas para os testes com animais. Hoje dispomos de recursos e conhecimentos para não utilizar a vida de seres sencientes em experimentos feitos em laboratório. Assim como os humanos, os animais não humanos também não são objetos a serviço de uma ciência perversa, prontos a ter seus cérebros abertos e seus olhos costurados. Portanto, somente a presença de um animal dentro de um laboratório de experimentação já caracteriza uma grande crueldade e violação aos seus direitos fundamentais. A ciência precisa ser sempre baseada na ética e no respeito por todos os seres.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

FELICIDADE

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>