Partido Pelos Animais de Portugal opõe-se à realização da “corrida da vaca das cordas”


Touro sob tortura na corrida da vaca das cordas. (Foto: Reprodução/DN Portugal)

O Partido Pelos Animais (PPA) apresentou queixa contra a comissão de festas do Penedo, na freguesia de Colares, Sintra, que amanhã realiza uma corrida à corda, seguida da morte do touro (leia notícia sobre a crueldade aqui na ANDA).

Na quarta-feira “apresentamos queixa na Polícia Municipal, pois consideramos que esta corrida é ilegal, dado que é morto um animal, e é uma infração ao Regulamento de Animais do Município de Sintra”, explicou Pedro Sena.

O PPA critica o apoio da autarquia, dado que “é um espetáculo que vai contra os princípios do município, pois inflige desnecessariamente sofrimento e estresse a um ser vivo que sente dor”.

Segundo o regulamento municipal, “o apoio institucional ou a cedência de recursos, por parte da autarquia, para a realização de espetáculos com animais, fica condicionada pela não existência de atos que inflijam sofrimento físico ou psíquico, lesionem ou provoquem a morte do animal”.

O presidente da Câmara de Sintra afirmou que a autarquia só se irá pronunciar hoje, mas garante que o programa apresentado pela comissão de festas não inclui a morte do touro. “O que está no papel é que o touro não será morto e o que será servido no outro dia é carne de outro animal”, sublinha Fernando Seara.

No entanto, o comunicado de divulgação do evento não deixa transparecer esta explicação que foi dada pelo autarca e é omisso quanto à morte do touro.

Fonte: DN Portugal

Nota da Redação: Costume e tradição não são respaldo à permanência da barbárie. Não há lei que justifique manter um animal sob tortura parar entreter meia dúzia de sádicos sem nenhum escrúpulo em infligir sofrimento a um inocente. O fato de o touro não ser morto não melhora a crueldade da tortura. Não há benefício nenhum inclusive se outro animal será morto no dia seguinte para a refeição, conforme afirma o presidente da Câmara.  Deixemos de hipocrisia. Deixemos os animais em paz.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ACADEMIA ESPECISTA

SADISMO

DE OLHO NO PLANETA

ARTIGO

MAUS-TRATOS

TRAGÉDIA

RETROCESSO

SOFRIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>