Fios de cabelos, sacos plásticos e chicletes são um grande perigo para aves


Iracema Hochman
iracema.hochman@gmail.com

A câmera ao vivo, cujo link indico,  está instalada em Massachusetts/EUA. Ela mostra um casal de águias que  está no ninho alimentando seu filhote. De repente,  um saco preto de plástico, voando, se prende ao ninho. Está no lado esquerdo do ninho. Com isso, o vento faz barulho no saco e a ave fica com medo.

Sem contar que aqueles negócios azuis que estão no ninho, são fios e pedaços de sacos de lixo, que os primeiro-mundistas jogam na rua.

Casal de águias fez um ninho com fios de sacos de lixo. Um perigo para as aves. Foto: reprodução de imagem

Foi por conta disso, de fios dentro do ninho que meu Fonchonchon (um sanhaço que eu salvei), ficou preso pela patinha e perdeu todos os dedinhos. Só que no caso dele eram cabelos que as madames jogam pelas janelas, pelas varandas. 

Pouca gente imagina que fios de cabelos, de sacos de lixo podem matar pássaros. Foto: Iracema Hochman

Os fios de cabelo acabaram matando (enrolado) o irmão mais novo que também estava no ninho. Por sorte,  os pais davam comida a ele (apesar de já ser adulto) e um porteiro de um prédio se deu conta que o pássaro queria voar e não conseguia.

Passei quase um mês retirando os cabelos das patinhas. Perdeu todos os dedinhos.

Não guarde essas informações só para você.  Ensine, mostre àqueles que,  além de não saber nada, nem olham para os pombos, por exemplo, sendo que muitos têm as patinhas enroladas, infeccionadas e acabam perdendo dedos e patas.

Esse pombo foi salvo, mas nem todos têm a mesma sorte. Foto: Iracema Hochman

Muitos pássaros morrem presos às árvores, sem poderem voar e se alimentar.

E, nos lixões da vida, muitos urubus também perdem seus dedinhos, porque ninguém se digna a enrolar os fios adequadamente antes de colocá-los no lixo.  Quando colocam, claro!

Foto: sem crédito

Pense nisso.  Ensine o outro mostrando o que acontece.  Afinal, o que os olhos não veem, o coração não sente. Mostre, eduque. Tem gente que diz que “não posso ver”.  Pode, sim!   Se o bicho pode sofrer graças aos nossos descasos, que tão sensível é o olho do outro que  não pode ver?

Pombo fotografado com fios nos pés. Foto: Iracema Hochman

Nota da Redação: Não nos esqueçamos dos chicletes. Atraídos pelo cheiro adocicado e pelo sabor de fruta, muitos passarinhos acabam comendo restos de chicletes deixados, irresponsavelmente, em qualquer lugar. Ao sentirem o chiclete grudando em seu biquinho, tentam, desesperados, retirá-lo com os pés. E aí, acontece o pior: acabam sufocados. Por favor, tenha consciência e embrulhe o chiclete num pedaço de papel e jogue-o no lixo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AMOR

VIDA NOVA

RIO DE JANEIRO

ALTERNATIVA VEGANA

GENEROSIDADE

REABILITAÇÃO

EMPATIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>