Estimulando a violência

Escola no Ceará ensina aos jovens como maltratar os animais nas chamadas vaquejadas

Por Fernanda Franco   (da Redação)

A Escolinha de Vaquejada é uma ONG nordestina, localizada no Ceará, que ensina aos jovens técnicas e habilidades para torturar os bois durante as chamadas vaquejadas.

foto de um animal tendo o rabo puxado por um vaqueiro durante vaquejada
Foto: S/C

A vaquejada, para quem não sabe, é uma “modalidade esportiva” praticada sobretudo no Nordeste brasileiro, em que dois vaqueiros a cavalo devem derrubar um boi, dentro dos limites de uma demarcação a cal, puxando-o pelo rabo.  A vaquejada é, portanto, uma prática que submete os animais à crueldade, expondo-os a condições de humilhação e de maus-tratos.

Alegando atuar como um instrumendo de “inclusão social, contribuindo para a redução da violência e combate ao uso de drogas”, a ONG especializada em “educar” crianças e jovens para as vaquejadas está cumprindo, na verdade, o papel oposto: incentivando a violência e ajudando a formar uma sociedade ainda mais retrógrada e primitiva, feita por indivíduos que desconhecem os valores mais básicos, como é o caso do respeito aos outros seres e aos seus direitos fundamentais.

Com esse discurso cínico e supostamente preocupado com o aspecto social, a Escolinha de Vaquejada é um retrato triste do quanto a violência ainda é estimulada em nosso país como algo indispensável em nossa cultura – que deveria, em vez disso, educar para a paz, e não para práticas cruéis e covardes.

Com informações do Diário do Nordeste

20 COMENTÁRIOS

  1. É uma escola a serviço da “deseducação”, somente… É incrível que ações patéticas como essas se tornam justificáveis quando são feitas por muitas pessoas.

  2. Que absurdo!Daqui a pouco vai ter escolinha para farra do boi e etc.Porque não dizer escolinhas para maltratar a nós próprios e ainda veremos essa atividade “educativa”!!!!!!!

  3. Para desviar esses jovens da droga e do crime, porque não fazer jogos de futebol ou outra coisa bonita, em vez de violentar animais, isso é completa estupidez de quem tá organizando essas cenas tão violentas pois psicologicamente os estão instigando à violência. PAREM COM ISSO ENQUANTO AINDA É TEMPO, DEPOIS SERÁ TARDE DEMAIS… IRÃO TER CERTAMENTE MAIS UMAS QUANTAS MENTALIDADES ASSASSINAS EM VEZ DE JOVENS COM UMA MENTE SAUDÁVEL…POR AMOR DE DEUS!!!!!

  4. Uma “escola” que ensina a prática da maldade, MEU DEUS, que País é esse que estamos vivendo,deveria ensinar a respeitar o próximo, os animais, a natureza. Amigos e Irmãos do Norte deste Grande País, vamos respeitar a todos e teremos assim Um Brasil Melhor e Uma Humanidade Mais Feliz, DEUS TUDO VÊ , TUDO SABE e dará a cada um segundo suas obras, é a lei de Causa e Efeito, vamos plantar PAZ PARA COLHERMOS A PAZ…

  5. Um completo absurdo! Isso não é educação. É deseducação! Ensinar a violência contra animais é ensinar a violência contra humanos, porque dor é dor, independentemente de quem sente.

  6. Enviei minha manifestação sobre a reportagem à redação do jornal do nordeste. Sugiro que mais pessoas façam o mesmo, pois uma escola de crueldade com outros seres vivos não pode ser considerada normal e inclusiva.

  7. Mundo doente.
    No Oriente Médio as crianças são educadas para se tornarem terroristas. No Rio de Janeiro os meninos aprendem a traficar logo cedo. No Nordeste, mais esta aberração, envolvendo inocentes dos dois lados, na contramão da cultura, da evolução, do respeito, da compaixão e da ética. O estímulo à violência é tão descarado, que se torna incompreensível tamanha estupidez estar institucionalizada.
    Muito boa a matéria, excelente crítica!!

  8. dar o nome de `Escola` seria, no minimo, uma sandice.
    Como ja teclei aqui, uma coisa seria tradicao cultural/folclore; tortura, crueldade e aprisionamento nao fazem parte de rol cultural e civilizado.
    Como Pedagoga me senti ofendida com os termos educativos colocados na materia. Lamentavel!

  9. Retrato fiel da educação e cultura no Brasil. Dentro e fora da sala de aula é assim que funciona: entram asnos e saem diplomados em jumentos .

  10. E o dinheiro público vai para isso?
    Quer dizer que para não virarem drogados, bandidos, vagabundos etc… estes seres precisam aprender a profissão de “vaqueiro”?….será que eles ja ouviram falar em trabalho? educação? esporte?
    Só mudam as vitimas, porque ainda são criminosos sim!

  11. EU MORO AQUI NO NORDESTE E POSSO DIZER QUE O POVO DAQUI É O QUE MAIS MALTRATA ANIMAIS EM TODO O BRASIL SÃO EM SUA MAIORIA PESSOAS IGNORANTES MATUTAS SEM CONHECIMENTE SEM ÉTICA QUE ACHAM QUE PODEM FAZER TUDO!

  12. Vaquejada é um esporte do nordeste brasileio. Para ser praticado, é necessário ter bastante dinheiro. Vocês todos são um bando de liso que não tem dinheiro pra correr nem pra ter uma representação ficam ai falando b. com certeza vocês não são do nordeste, pois aqui gostamos muito de vaquejada, pois vaquejada é cultura e é cultura do povo nordestino.

  13. concordo com einart, vaquejada é bom demais, e não maltrata nenhum animal, os cavalos são muito bem tratados, e os bois nem sentem a queda, tem muita areia na pista, fica macio ele nem sente, e a puxaa no rabo tbm num sente pq o boi corre muito entao basta uma puxadinha que ele cai! seus lisos! hahahaha

  14. Muito vergonhoso que, nos dias de hoje, ainda existam tantas atitudes tão horríveis e sem ética nenhuma. E ainda pior, tem gente que ainda defende, dizendo que é cultura. Cultura uma ova!!!! Cultura é saber respeitar a natureza e todos os seres vivos como eles são

  15. Cara se vc não vive ou viveu vaquejada, não sabe o que está perdendo. Vaquejada é cultua sim. Não sabem nem o que falam. No mínimos são um bando de maconheiros ambientalistas do sudeste, mais precisamente de São Paulo. O melhor que vcs fazem é parar de fumar maconha, diminuindo, assim, a emissão de dióxido de carbono.

  16. eu acho que isso so acontece ainda, por causa desse governo de merda, que nunca tem boca pra nada, e que so se preocupa com o bolso dele! Acho que deveria colocar o prefeito dessa cidade ali no lugar do boi, e fazer com que ele seja puxado pelo rabo, humilhado e aplaudido pelo publico! e não so o governo, mais sim toda essa gente que se diverte com o pobre do animal, que nao tem defesa nenhuma! Pessoas desse tipo, nao tem amor, nao tem nenhum sentimento.. Vão tudo morrer seco, pessoas capacitadas em mal tratar animais, deviam sofrer o triplo do que esses animais indefesos sofrem!

  17. A vaquejada e sim um “esporte” um tanto cruel pois derrubam bois no chão,mas os bois caem em um chão de areia proprio para amortecer a queda,a maioria dos bois de vaquejada são bois bravos que poderia muito bem matar uma criança ou machucar um adulto.No entanto vaquejada não e um esporte cruel que possa matar um boi,os bois são bem cuidados para essa modalidade.Parem de falar que vaquejada e um esporte cruel,tem la suas desvantagens,mais não é “doloroso como todos dizem.Se você acha que o boi sente dor,lembre-se que seu esqueleto e sua pele sem muito mais fortes que a dos humanos,tem a pele pra proteger.Bois não são animais para dar carinho,eles podem matar,e não estou dizendo que eles não tem vida e que merecem ser maltratados.

    • O que seria das pessoas se não usassem o poder da linguagem para falar com autoridade em nome dos animais não-humanos, né?!
      Caramba, que ousadia dizer que alguma coisa “não é tão dolorosa” para os animais, você já sentiu na pele? Quem somos nós pra determinar o grau de dor deles e até que ponto podemos infligir essa dor de maneira arbitrária e justificada, e justificada com base no quê?
      Pimenta nos olhos dos outros continua sendo refresco, principalmente se os outros forem animais não-humanos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui