Associação de Proteção aos Animais de Barra Mansa lança projeto de castração e conscientização


A Associação de Proteção aos Animais de Barra Mansa (APA-BM) realizará, nos próximos quatro meses, uma série de visitas a cerca de dezenove bairros do município para distribuição de folhetos com orientações sobre cuidados e cadastramento inicial para esterilização dos animais de rua ou pertencentes a pessoas carentes.

De acordo com Henia Silva de Vasconcelos, presidente da APA, o objetivo da iniciativa denominada “APA perto de você”, é conscientizar as pessoas e ajudar aqueles que não tem condições de cuidar de seus animais. “Fizemos uma parceria com a prefeitura que possibilitou o aumento no atendimento dos animais. Pretendemos realizar cerca de 80 cirurgias em animais de pessoas que não tem condições para tratá-los”, explicou a presidente.

A APA também vem realizando todos os sábados, das 9h às 13h, em frente ao Parque Centenário (Jardim da Preguiça), localizado no centro de Barra Mansa, uma feira de adoção para animais abandonados, recolhidos e tratados pela associação. 

Segundo a voluntária Mônica Torres, a APA percebeu que a população de animais de rua tem aumentado. Segundo ela, as pessoas não sabem o que fazer quando seus animais têm muitos filhotes e acabam abandonando-lhes nas ruas. “A APA passou a recolher esses animais e pos isso criamos esse ponto de adoção e conscientização. Pedimos para que nos procurem ou que procurem pessoas que queiram adotar. Muitas pessoas adotam sem pensar que um animal tem suas necessidades, que isso dá um certo trabalho e acabam abandonando novamente. Precisamos conscientizar as pessoas para que não abandonem seus animais, pois eles não são um simples objeto descartável, mas um ser vivo”, afirmou a voluntária.

A dona de casa Patricia Cabral Muguet, disse que adotar uma cadelinha mudou a sua vida. “Nunca quis cachorro, pois moro em apartamento, mas tive um problema de saúde grave e entrei em um momento emocional muito difícil. Um dia quando meu marido e eu passávamos por aqui, eu vi a feirinha e resolvi adotar uma cadelinha. Desde que adotei a Star, minha vida mudou. Ela tem me ajudado muito a superar o tratamento. No início senti um pouco de medo, mas depois eu senti que não estava mais sozinha. Às vezes as pessoas têm medo de adotar um animal, mas não deveriam, pois ele trás um preenchimento na vida das pessoas. É um amor que eles têm que eu sei que nenhum ser humano pode dar.”, afirmou Patrícia.

Fonte: Diário do Vale


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EDUCAÇÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

COMPORTAMENTO

BENEFÍCIOS

CRUELDADE

SENCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>