Encontrado menor canguru do mundo


Em pleno Ano Internacional da Diversidade Biológica, a ilha de Nova Guiné, na Indonésia, revelou-se um lugar impressionante. Segundo anúncio feito pela ONG Conservação Internacional (CI) e a National Geographic Society, uma expedição científica encontrou um grupo de novas espécies, que inclui vários mamíferos, um réptil, um anfíbio, doze insetos e a notável descoberta de uma ave. 

As explorações aconteceram nas remotas Montanhas de Foja, dentro do Programa de Avaliação Rápida (RAP, da sigla em inglês), que duram entre três e quatro semanas. Foi nesta aventura que eles registraram o pequeno canguru-da-floresta (Dorcopsulus sp. nov.), o menor membro de sua família documentado em todo o mundo. Não faltou o raro canguru-arborícola-de-manto-dourado (ameaçado de extinção pela caça). 

Além dele, destacam-se a perereca (Litoria sp. nov.), detentora de uma longa protuberância em seu nariz – do tipo Pinóquio –, que aponta para cima quando o macho está vocalizando. Quando para, ele desinfla e aponta para baixo. Foi encontrado ao acaso pelo herpetólogo Paulo Oliver, em cima de um saco de arroz no acampamento. 

O levantamento RAP registrou ainda um morcego-de-flor (Syconycteris sp. nov.) que se alimenta de néctar da floresta tropical, um pequeno camundongo-arborícola (Pogonomys sp. nov.), uma borboleta preta e branca (Ideopsis fojana), parente da borboleta monarca, e um arbusto em flor (Ardisia hymenandroides). 

As Montanhas de Foja estão localizadas na província indonésia de Papua, na ilha de Nova Guiné, e abrangem uma área superior a 300 mil hectares de floresta tropical sem estradas, desenvolvimento ou distúrbios antrópicos.

“Locais como esses representam um futuro saudável para todos nós, e mostram que não é tarde demais para frear a atual crise de extinção de espécies”, diz Bruce Beehler, pesquisador sênior da CI e integrante da expedição. 

Aliás, a CI espera que a documentação dessa biodiversidade endêmica e incomparável venha a incentivar o governo da Indonésia a fortalecer a proteção dessa área em longo prazo, que hoje é classificada como um santuário nacional de animais silvestres.

Fonte: EPTV



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EDUCAÇÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

COMPORTAMENTO

BENEFÍCIOS

CRUELDADE

SENCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>