Mais de dois mil patos morrem envenenados por agricultores na Colômbia


Por Raquel Soldera (da Redação)

Na região de San Martin, ao sul de Cesar, na Colômbia, cerca de dois mil patos vindos do Canadá foram encontrados envenenados na zona rural.

“É uma atividade criminosa, pois foram usadas sementes envenenadas”, disse Ramon Galvis, um dos responsáveis pela Unidade Municipal de Assistência Técnica Agropecuária de Cesar, durante uma visita à região onde os patos foram encontrados mortos, mais conhecidos na região como “pisingos”.

 

Patos morreram após consumirem arroz envenenado por agricultores (Foto: AnimaNaturalis)
Patos morreram após consumirem arroz envenenado por agricultores (Foto: AnimaNaturalis)

O arroz envenenado estava em lugares onde estes bandos costumam procurar comida, disse Galvis. Todos os patos que consumiram as sementes, morreram. O funcionário não descartou que o número de animais mortos pode ser maior, porque “são milhares que visitam a área para se alimentar.”

Um comitê da Corporação Autônoma Regional do Cesar foi à região para avaliar a situação. Em uma primeira declaração, as autoridades ambientais descartaram que o incidente tenha sido causado intencionalmente, esclarecendo que é comum para os agricultores fumigarem seus cultivos com produtos químicos para protegê-los das pragas, e os patos acidentalmente se alimentaram deles.

Este não é o primeiro caso relatado na região. Em anos anteriores, aves da mesma espécie apareceram mortas também devido ao veneno aplicado nas sementes de arroz por parte dos agricultores, que, aparentemente, ainda venderam a carne destes animais mortos, cujo nome científico é “Dendrocygna autumnalis”.

Em 2006, as autoridades ambientais da cidade de San Benito Abad, em Sucre, relataram a morte de mais de cinco mil “pisingos”, enquanto que em San Alberto, também em Cesar, cerca de três mil animais morreram envenenados.

Resta saber quando as autoridades tomarão providências para que essas aves não continuem sendo envenenadas pelos procedimentos antiquados adotados por esses agricultores, que além de agredir o meio ambiente, provocam a morte de milhares de animais.

Com informações de AnimaNaturalis


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA

MAUS-TRATOS

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>