Notícias dos animais em perigo após enchentes


Andrea Lambert
andrealambert@terra.com.br

Conversei com o Dr. George França, sub-secretário da SEPDA, que confirmou a morte de um cavalo em Paquetá. Ele disse ainda que a estrutura das baias do local está abalada. Informou também que os cavalos estão com ração, mas temos que acompanhar, principalmente pelo risco de desabamento das baias, e ver o que será feito em Paquetá.

Ontem (12) as prefeituras de Niterói e do Rio de Janeiro começaram a remover comunidades de riscos. No Rio de Janeiro a remoção começou no morro do Urubu e em Niterói no Morro do Céu. E os animais? Temos que acompanhar e cobrar para que os animais não fiquem abandonados.

Depois de receber pedidos de ajuda de moradores de Niterói, fui ao morro do Bambu e falei com a Defesa Civil sobre os animais. Vi animais pelas ruas e duas casas vazias com animais. Os bombeiros disseram que os tutores estão indo ao local todos os dias para dar comida a eles. Mas não temos certeza, já que uma pessoa de Niterói ter visto uma matéria que mostrava uma  casa com animais abandonados. Também fiquei com o celular da funcionária da Defesa Civil e ficarei em contato com ela.

É importante que as pessoas entrem em contato com as prefeituras de Niterói e do Rio de Janeiro e solicitem, com urgência, informações sobre em que locais os animais das comunidades de risco ficarão alojados.

A remoção das pessoas precisa ser feita junto com a remoção dos animais para que não fiquem abandonados.

Contatos:
Rio de Janeiro
Secretaria Especial de Proteção e Defesa dos Animais – SEPDA
e-mail: sepda.comunicacao@gmail.com e sepda@pcrj.rj.gov.br
tel: (21)3402.5417 ou (21)2292.6516

Niterói
Coordenadoria de Proteção e Defesa dos animais
End.:Praça Fonseca Ramos, s/nº
4º andar do Terminal Rodoviário Roberto Silveira, Centro
tel: (21)2613.3421 R 218 e 220
e-mail: smpe@niteroi.rj.gov.br

Podem também entrar em contato no meu e-mail da Comissão de Defesa do Meio Ambiente
andrealambert@andrelazaroni.com.br


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>