Cerca de 70% dos cães destinados a abrigos no Japão são executados






Foto: Reprodução/ Made in Japan




À primeira vista e a olhos inocentes e destreinados, os japoneses podem parecer parecem loucos por bichos de estimação. Nas metrópoles do país, não é difícil encontrar casas de massagem, spas e restaurantes especializados em servir cães. Entretanto, a prática – já negativa – de comprar cachorros tem mais um lado obscuro e sua quase sempre inevitável consequência: o abandono.


Segundo estimativas da organização ALIVE, 70% dos cães que vão parar em canis públicos japoneses acabam sendo executados. Para termos de comparação, essa proporção na Grã-Bretanha é de cerca de 6 a 9%.


A maioria dos animais que chegam aos abrigos foi abandonada pelos tutores e alguns dos cães explorados para a caça são negligenciados logo após a temporada de assassinatos.


De acordo com ativistas pelos direitos dos animais, a ideia de adotar um cão abandonado é algo bem estabelecido em outros países desenvolvidos. No Japão, porém, muitos preferem comprar filhotes com pedigree, pela retrógrada crença de que os animais são objetos e símbolo de status.

Com informações do Made in Japan



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE

COMPROMISSO

ESPECIAL

MAUS-TRATOS

FELICIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>