Animais nascidos em cativeiro ganham a liberdade, no CE


A experiência é pioneira. Quinze jiboias nascidas em cativeiro – leia-se no Zoológico Santuário de São Francisco, localizado no município de Canindé, e no Zoológico Sargento Prata, em Fortaleza, ambos no Ceará – foram soltas na natureza pelo Núcleo de Fauna e o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), da Superintendência do Ibama no Ceará.

Segundo a bióloga do primeiro zoo, Alecsandra Tassoni, a área escolhida para a soltura está cadastrada no Projeto ASAS, que oferece todas as condições para o desenvolvimento de animais silvestres.

A ideia é aumentar o número de espécies nascidas em cativeiro que poderão fazer o repovoamento de áreas com perda de populações.

Apesar da boa intenção, é preciso saber: em geral apenas cerca de 20% desses animais sobrevivem em ambiente natural. De acordo com a bióloga, isso se atribui a uma predação do próprio meio.

Mesmo assim, a orientação dos zoos é uma só: os animais nunca devem ser retirados de seu habitat, pois isso significa fazê-los sofrer.

Fonte: EPTV


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>