Senado americano aprova lei que determina proibição de rinhas de galos


Por Giovanna Chinellato (da Redação)

O senado de Idaho, nos Estados Unidos, votou a favor da lei que determina proibição de rinhas de galos.

A votação, realizada na segunda-feira (01), teve 34 votos a favor, e um voto contra, e determinou que, a partir de agora, os culpados com a acusação de prática de rinha de galos passarão cinco anos na prisão e devem pagar multas de 50 mil dólares. Agora a lei é passada à Casa Branca.

Idaho já considera rinhas de cães como crime há dois anos, mas está entre os 11 Estados americanos que consideram as rinhas de galo uma contravenção.

Arenas de rinhas de galos foram descobertas no Estado, incluindo uma, dentro de uma indústria de ovos, em 2008.

A lei do senador Tim Corder também propõe duplicar o valor das multas em caso de crueldade e tortura com animais, enquanto o Departamento de Agricultura será liberado para investigar casos de negligência de animais não envolvendo a produção comercial.

Com informações de KTVB


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

RETROCESSO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>