Projeto criado pelo Pnuma ajuda a salvar aves migratórias


Segundo a agência da ONU, nos últimos anos a caça e a crítica drenagem de pântanos onde os grou-siberianos descansam, têm ameaçado a sobrevivência dessas e outras aves. Um projeto de conservação implementado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) está ajudando a preservar o grou-siberiano e milhões de outras aves aquáticas migratórias.

A iniciativa, focada na rota dessas aves, pretende sustentar a população de 3,5 mil grou-siberianos que ainda existem na natureza e que estão criticamente ameaçados de extinção. Todos os anos essa espécie de ave migra até 5 mil Km dos locais de reprodução no norte da Sibéria aos pontos de período de inverno no sul da China e do Irã, através de duas rotas.

Durante a jornada migratória o grou-siberiano atravessa as montanhas mais altas do mundo e também os desertos mais severos. Segundo o Pnuma, nos últimos anos a caça e a crítica drenagem de pântanos onde os grou-siberianos descansam têm ameaçado a sobrevivência dessas e outras aves.

O projeto da agência da ONU tem a colaboração de chineses, iranianos, o Casaquistão e a Rússia, e prevê ainda a conservação e reabilitação de pântanos, cobrindo uma área de 7 milhões de hectares. O Pnuma informa que os pântanos são ecossistemas de alta importância ambiental e econômica.







Grou-siberianos

 

Fonte: EcoAgência


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>