Ministro admite pela primeira vez que baleias são caçadas para consumo no Japão


Por Raquel Soldera (da Redação)

O Ministro das Relações Exteriores do Japão, Katsuya Okada, disse que vai visitar a Austrália este fim de semana para conversar com o ministro australiano, Stephen Smith, sobre a caça das baleias e os últimos confrontos registrados entre os baleeiros japoneses e os ativistas pelos direitos animais da Sea Shepherd Conservation Society.

O ativista da Sea Shepherd Conservation Society, Pete Bethune, continua detido a bordo do baleeiro japonês Shonan Maru 2, desde que ele subiu a bordo do navio na segunda-feira (15) para prender os supostos responsáveis pela destruição da embarcação Ady Gil no mês passado.

Bethune planejava entregar aos baleeiros japoneses uma conta de 3 milhões de dólares, o custo da substituição do Ady Gil, que ele capitaneava e que foi destruído numa colisão entre as duas embarcações no mês passado. Ele também queria responsabilizar criminalmente o capitão do Shonan Maru 2 pela destruição do Ady Gil e pela tentativa de assassinato de seis tripulantes do navio.

Katsuya Okada disse que o ativista será levado  ao Japão para responder por acusações de pirataria.

O capitão Paul Watson, fundador da Sea Shepherd, declarou: “O capitão Bethune estava totalmente a par de seus direitos em confrontar o homem que quase o matou e destruiu seu navio. Agora, esse mesmo capitão, que destruiu um navio, quase matando seus tripulantes, pretende levar o capitão Bethune de volta ao Japão para sua prisão. A questão precisa ser colocada: Quem é o pirata aqui?”

Além de manter rigorosamente sua posição sobre a possível prisão do capitão Pete Bethune, o ministro japonês Katsuya Okada, admitiu que os japoneses teriam o direito de caçar baleias devido a uma tradição de longa data de consumir esses animais.

Esta foi a primeira vez que um membro do governo japonês confessou que o objetivo da caça das baleias na Antártida vai além dos fins científicos.

Com informações de Canberra Times


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PUNIÇÃO

MAUS-TRATOS

SEGUNDA CHANCE

CENSURA

DESPERTAR

PROTEÇÃO

HOLOCAUSTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>