Aprendendo o que querem


Em defesa dos animais muitos são, poucos, bem poucos o fazem. Porque isto acontece??

Por razões de impossibilidade, por sermos poucos e “loucos”?

Em defesa sim…. de espécies animais que são tão ou mais superiores do que os seres humanos. Defendo a ideia de que o tempo nos levou muito do jeito animal que éramos, e nos trouxe a escuridão interior em que vivemos.

Um evento que me chamou a atenção sobre como nos privamos de nosso meio maternal, como não entendemos mais os sinais da mãe natureza foi, o tsunami ocorrido na Indonésia em dezembro de 2004, todos os animais do parque ecológico do Sri Lanka, fugiram antes da chegada das ondas, não se foi registrada a morte de animais selvagens, tendo em vista que milhares de seres humanos morreram neste dia; o que será que os animais possuem e o ser humano não?? Ou o que será que o ser humano não tem e os animais sim?

Creio que a pergunta correta seria: O que será que o ser humano perdeu ao longo do tempo, e os animais não?

Com a modernidade veio a ganância, o ser humano deixou de se considerar animal, agora nos achamos semi-deuses, que tudo o que existe em nosso planeta foi nos dado, para que dele tiremos o máximo de tesouros possíveis.

Tiramos dos índios que aqui viviam, o que de mais precioso possuíam, a terra, os escravizamos e os usamos como bem entendemos, não importava então o que eles sentiam, afinal de contas, quem eram eles?? Não sabiam falar a língua dos estrangeiros, não tinham modos sociáveis, não deviam sentir dor, sentimentos, com certeza “humana” também não, demos nomes e se tinham alguma cultura ou sociedade, não nos importamos em saber, tiramos deles tudo o que podíamos e o que não devíamos. Hoje em dia o engraçado, se não fosse triste é que continuamos a forçá-los com nossa maneira de sobreviver, afinal de conta, quem são eles?

Da mesma maneira como fizemos com os índios, que são seres humanos também, fazemos com os animais, principalmente para o nosso bel prazer, os escravizamos, colocando-os em jaulas, zoológicos, gaiolas, laboratórios, e este último, grande causador de disputas éticas por aqueles que se negam a aceitar tamanha ignorância de pessoas ditas “sábias”, e pessoas ditas “sábias” que se negam a mudar seu modo de agir por pura conveniência; animais não podem se defender, assim como os índios, também não sabem falar a língua dos seres humanos, por causa disso são e sempre foram explorados de forma a garantir o sucesso de uma única espécie (a raça humana).

Sempre foi assim, o homem com o passar do tempo se afastou do principal e partiu em busca do irreal, nessa busca perdeu valores e tirou das futuras gerações o direito de terem , de serem realmente animais humanos.

Saibamos antes de mais nada, que tudo é tudo, e nada é nada, PARA TODOS!!

 
Anderson Pacheco, estudante de Ciências Biológicas


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>