Ambientalistas perseguem baleeiro japonês em helicóptero


Baleeiros japoneses e conservacionsitas voltaram a se enfrentar nesta quinta-feira, 7, na Antártida, um dia depois de caçadores de baleia esmagarem um dos barcos dos ativistas, num embate que, os dois lados concordam, pôs vidas em perigo.

A Sociedade de Conservação Sea Shepherd fez uma busca, de helicóptero, por um importante baleeiro japonês, renovando as tentativas de encontrar e assediar os caçadores para levá-los a abrir mão da atividade, segundo afirmou o fundador do grupo,  Paul Watson.

A escalada nos confrontos na Antártida foi amplamente condenada, mas nenhum plano foi apresentado para evitar que enfrentamentos potencialmente letais voltem a ocorrer.

Incertezas legais quanto à jurisdição e a distância entre o mar antártico e os centros habitados torna o policiamento dessas águas extremamente difícil, de acordo com especialistas.

O Japão mata cerca de 1.200 baleias ao ano na Antártida, alegando motivos científicos. Críticos dizem que a ciência é usada como pretexto para um programa ilegal de caça comercial, e a Sea Shepherd envia navios à Antártida todo ano para atrapalhar ao máximo a caçada.

Fonte: Estadão


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MASSACRE

ESTUDO

FINAL FELIZ

MIGRAÇÃO

EXPLORAÇÃO

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>