Ator e apresentador Bob Barker doa navio e helicóptero à Sea Shepherd


Outro navio antibaleeiro chegou ao Oceano Antártico na última terça-feira, 05, de forma inesperada e em boa hora: o Bob Barker! O navio arpoador norueguês de 1.200 toneladas aproximou-se da frota japonesa às 3 horas da manhã, na Baía de Commonwealth na costa de Adelie (latitude 66°43’ sul, longitude 143°17’ leste). A bandeira norueguesa tremulava no frio antártico e parecia que o baleeiro tinha ido juntar-se aos japoneses para ajudá-los.

Os caçadores orientais podem ser perdoados por terem pensado que os noruegueses pró-caça às baleias teriam enviado o navio para ajudá-los na ilegal chacina no santuário antártico das baleias.

Mas toda a empolgação transformou-se rapidamente em decepção quando a bandeira norueguesa foi recolhida e surgiram a caveira e o tridente de Netuno cruzado ao bastão de pastor na bandeira içada em seu lugar – símbolo da guerra pirata da Sea Shepherd.

A troca simbólica anunciou a chegada do Bob Barker, o mais novo navio da frota da Marinha de Netuno, da Sea Shepherd, que trabalha em defesa dos oceanos.

Foto: Reprodução/ Dallas Animal Advocates
Foto: Reprodução/ Dallas Animal Advocates

Graças a uma contribuição de 5 milhões de dólares do ícone e personalidade televisiva americana Bob Barker, a Sea Shepherd foi capaz de comprar (sem alardes) e aparelhar o antigo baleeiro norueguês, na África.

O navio, muito veloz e capaz de quebrar gelo, partiu de Mauritius em 18 de dezembro de 2009 para juntar-se aos navios Steve Irwin e Ady Gil, ambos da Sea Shepherd, no Oceano Antártico. O ator e apresentador Bob Barker também financiou o custo de um helicóptero que acompanhará os navios.

O helicóptero recebeu o nome de Nancy Burnet, em homenagem à presidente da United Activists for Animal Rights (Ativistas Unidos para os Direitos Animais), uma organização que também recebe ajuda de Bob Barker. Este novo helicóptero participará de futuras campanhas.

“Estou muito feliz por poder ajudar a Sea Shepherd Conservation Society na missão de acabar com a destruição do habitat e abate de animais selvagens nos oceanos do mundo”, disse Barker. “Há muita conversa sobre a preservação dos ecossistemas e espécies, mas esta é uma organização que põe tais palavras em ação”.

Pela primeira vez a Sea Shepherd possui três navios em perseguição à frota japonesa, cada um com habilidades únicas. O Bob Barker, por exemplo, é capaz de quebrar gelo e ficar no mar por 3 meses sem precisar repor combustível. Ele deverá perseguir a frota japonesa.

O Steve Irwin, que carrega o helicóptero da equipe e coordena os voos,  estará encarregado de bloquear as operações de transferências entre o navio-fábrica Nisshin Maru e a frota baleeira. Já o Ady Gil, com o dobro da velocidade dos navios arpoadores japoneses, deverá interceptar os arpoadores, bloqueando suas ações predadoras.

O objetivo da frota da Sea Shepherd é afundar economicamente a frota e falir a indústria baleeira japonesa, fazendo com que não atinjam nem a metade das cotas estimadas e prejudicando seus lucros anuais. A campanha deste ano foi chamada de Operação Waltzing Matilda para demonstrar a gratidão da Sea Shepherd pelo povo australiano, que desde 2005 apoia a Sea Shepherd em suas atividades.

Graças ao apoio generoso de Bob Barker, a Sea Shepherd Conservation Society tem os meios necessários para impactar seriamente os lucros da indústria baleeira nesta temporada. “Agora, mais do que nunca, estamos confiantes de que seremos capazes de conduzir os baleeiros ilegais para fora das águas do Santuário de Baleias da Antártida.”

Os baleeiros japoneses estão descobrindo que o preço já não compensa tanto. Com a Sea Shepherd reduzindo a cota de matança pela metade e prejudicando os lucros pelo quarto ano consecutivo, a subsidiada indústria baleeira está à margem da falência. “Pretendemos levar os baleeiros à falência”, disse o Capitão Paul Watson.

Fonte: Sea Shepherd



Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

TRAGÉDIA

RETROCESSO

SOFRIMENTO

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>