Proteja seu animal dos rojões na hora da virada


Fim de ano é sempre um dilema para quem tem bicho de estimação, já que as comemorações com fogos de artifício podem ser traumáticas para os animais que têm audição bem mais sensível que a humana. O medo dos animais é tão grande que muitos fogem apavorados, na tentativa de cessar o barulho, e acabam perdidos.

Maria da Conceição Pampani, médica veterinária, conta que infelizmente não há muito o que ser feito para amenizar o barulho dos fogos de artifício, comuns nesta época do ano. Nem mesmo esconder o animal em um cômodo da casa mais afastado e fechado funciona, já que vão escutar o barulho do mesmo jeito.

Uma das alternativas apontadas pela veterinária é usar florais para deixar o animal mais tranquilo. “Nem todos os veterinários trabalham com florais, mas eu particularmente indico. Em alguns casos dá bastante certo, em outros não faz nada. O efeito é muito individual”, explica Conceição. “Já anestesiar o animal com remédios mais fortes não indico em hipótese alguma”, acrescenta.

Nos casos dos animais que sofrem muito com o barulho dos fogos de artifício, a dica é procurar um local mais afastado para deixá-los ou até mesmo uma hospedagem especializada para os bichinhos.

“A presença do tutor acalma o animal e pode ajudar a tranquilizá-lo nesta ocasião. Agora, nos casos em que é inevitável deixar o cachorro sozinho em casa, aconselho o tutor a procurar um hotel especializado. Eu atendo um cachorro (na clínica) que certa vez ficou tão apavorado com o barulho de rojão que chegou a subir no telhado”, conta a médica veterinária.

Dr. Pet

O zootecnista e especialista em comportamento animal Alexandre Rossi, conhecido como Dr. Pet, explica que as tradicionais queimas de fogos podem causar sérios problemas aos animais, especialmente aos cães, que ficam bastante estressados. O barulho provocado pelas explosões pode causar pânico aos caninos, que chegam em muitos casos a se machucar.

Rossi orienta a acostumar o cão com barulho durante o ano. “Dá para ir expondo a barulhos mais baixos e ir aumentando, usando até gravações. Dessa forma, ele vai se acostumar”, aconselha. Para quem não planejou a estratégia, ele recomenda procurar um médico veterinário que possa receitar um ansiolítico, medicamento que auxilia a diminuir a ansiedade e tensão. “Mas é preciso que ele seja administrado algum tempo antes, para que seja calculada a dosagem correta para o animal. Além disso, existe a possibilidade de um efeito paradoxal e o cão ficar ainda mais agitado”, explica.

Na hora dos fogos, Dr. Pet recomenda manter o cachorro preso em algum lugar que ele conheça e tenha segurança. “Por isso, muitas vezes é melhor deixá-lo dentro de casa do que preso no quintal”, explica.

Fonte: JCnet


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO

FINAL FELIZ

RECIFE (PE)

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>