Cachorro é esquecido em caçamba de caminhonete em Criciúma (SC)


Um cachorro colocado na caçamba coberta de uma caminhonete passou mal com o calor e precisou ser reanimado pela equipe de médicos e enfermagem do hospital São João, em Criciúma (SC). Dezenas de pessoas tentaram ajudar o cão que, devido a uma insolação, chegou a desmaiar, defecar e vomitar no local. A Polícia Ambiental registrou um Boletim de Ocorrência no local e o responsável pelo animal irá responder um Termo Circunstanciado por crime ambiental e maus-tratos. O cachorro está em uma clínica veterinária sendo tratado por um especialista.

Conforme a presidente da Associação Protetora dos Animais de Criciúma (Apacri), Zeta Machado, a entidade se fez presente com a Polícia Ambiental após denúncia de uma funcionária do hospital. “Ligaram pra mim dizendo que tinha um cachorro desmaiado porque estava dentro de uma caminhonete fechada por lona. Com o calor, o cachorro desmaiou e precisou ser reanimado. Temos que agradecer muito à equipe do São João que ajudou demais este animalzinho. O Dr. Marcelo Beirão e os enfermeiros deram os primeiros socorros que podem salvar a vida deste cão”, contou a presidente.

O tutor do cachorro e proprietário do veículo estava no hospital para visitar um parente doente. Ele informou aos presentes que iria levar o animal para doar a um outro familiar, mas resolveu fazer primeiro a visita.  A Apacri irá denunciar os maus-tratos ao Ministério Público para avaliação da promotoria.

Conforme Zeta Machado, o responsável pelo animal pode ser enquadrado no artigo 32 da Lei Ambiental 9605/98 e do decreto 24645/34 que pune maus-tratos a animais. “A gente até viu que o senhor não fez de propósito, mas é preciso entender que bicho sente calor, frio e fome como qualquer ser vivo. Tem que cuidar. A nossa intenção é mostrar à sociedade que quem não cuidar dos animais será punido por crime ambiental”, ressaltou a presidente da associação.

Fonte: A Tribuna


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>