70% dos cães de rua têm tutores em Ponta Grossa (PR)


Se os tutores fossem mais conscientes, o número de cachorros soltos nas ruas de Ponta Grossa (PR) chegaria a 30% do total encontrado hoje. A avaliação é do diretor do Centro de Zoonoses da Prefeitura, o veterinário Leandro Inglês. Segundo ele, de 60% a 70% dos cachorros que perambulam pelas ruas têm tutores. “A família deixa o portão de casa aberto ou permite que o cão saia para dar um passeio. Depois, o animal volta para casa”, explica. “O responsável precisa estar consciente da importância de deixar o animal dentro do terreno, porque, saindo às ruas, eles podem cruzar e gerar mais filhotes ou ainda adquirir doenças e transmiti-las aos tutores”, alerta Inglês.

A voluntária do Grupo Fauna, Andreza Jacobs, destaca que no final do ano aumenta a incidência de abandono de cães. “As pessoas saem em férias e, muitas vezes, acabam ‘jogando’ o animal na rua”, diz. De acordo com ela, outro problema é o crescimento de animais mestiços abandonados.

Imagem: Jornal da Manhã
Imagem: Jornal da Manhã

Após 20 dias parada para conserto, a ‘carrocinha’ voltou a recolher os animais das ruas na semana passada. Os cães coletados são levados ao Canil Municipal, onde permanecem três dias à espera do responsável. Se ninguém aparecer para buscá-los, os bichos são castrados numa clínica conveniada e ficam por até dez dias no Canil, em recuperação. Durante esse período, eles são alimentados e recebem vacina. Segundo o veterinário, a cada semana, a Prefeitura gasta de R$ 70 a R$ 100 somente com ração. “Já recuperados, os animais são devolvidos aos locais de onde foram retirados”, conta. São recolhidos cerca de 40 cães por mês.

De acordo com o veterinário, somente o Censo Canino poderá revelar quantos cães e gatos existem em Ponta Grossa. O trabalho de contagem está acontecendo e deve ser concluído até o ano que vem. Ele relata que duas pessoas estão percorrendo casa por casa contando os bichos.

Fonte: Jornal da Manhã


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE

CRISE CLIMÁTICA

CRUELDADE

ALERTA

LIBERDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

COVARDIA

RETROCESSO

UMA ESPIRAL VIRAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>