Frito e Comido Vivo: reflexão sobre o hábito humano de comer animais


Por Tes Saloniki
cyberhellade@hotmail.com

Mais uma novidade repugnante proveniente da China: O jornal inglês The Sun publicou em sua edição virtual um vídeo exibindo o mais novo prato de um restaurante, constituído de um peixe com o corpo parcialmente frito, mas com a cabeça ainda viva. Na gravação, pode-se perceber os restos do animal torturado com parte do corpo coberta por um molho enquanto os comensais se divertem ao provocar movimentos da cabeça e devorar parte de seu corpo.

Evidentemente, sempre que tratamos do repulsivo hábito humano de se alimentar de outros animais, não podemos deixar de contextualizá-lo para compreendê-lo. Populações com clima e topografia desfavoráveis muitas vezes se veem forçadas a se alimentar de animais em virtude da escassez de vegetais dos quais se alimentar. Também, no passado, quando a circulação de alimentos não era tão fácil quanto é hoje, compreende-se a dificuldade de empreender uma dieta vegetariana. Todavia, que argumento pode existir a favor de um indivíduo que tem a esdrúxula ideia de tomar um animal vivo, senciente, mergulhar parte de seu corpo em óleo fervente, cobri-lo com molho e apresentar a uma pessoa em um restaurante para que se sirva deste pavoroso banquete? Ainda mais: como se pode definir o caráter de alguém que se serve de tal iguaria chegando ao ponto de divertir-se com a criatura viva, já começando a devorar seu semicadáver?

Fica evidente o êxtase daqueles em volta da vítima ao perceber suas últimas tentativas de se manter viva, tentando respirar, buscando inutilmente oxigênio no ar para suprir seu corpo, desnecessariamente. Os gritinhos frívolos de prazer dados pelas mulheres soam aos meus ouvidos como ofensas inomináveis ao animal sacrificado. Ver os fragmentos de seu corpo sendo arrancados me faz lembrar uma pavorosa cena do filme “O Albergue” em que um rapaz observa inerte cortes de sua perna sendo apreciados como verdadeiro manjar por seu algoz. Motivo de espanto? Sem dúvida. Devemos nos revoltar com os chineses mais uma vez e amaldiçoá-los por mais esta novidade selvagem? Indubitavelmente. Todavia, não nos esqueçamos de que todos os dias, aqui mesmo no Brasil, animais são esfolados vivos, mergulhados vivos em água fervente, depenados também vivos para serem servidos morbidamente como alimento para crianças, jovens e idosos. Vamos repensar nossos hábitos.

Assista o vídeo aqui.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

TRATAMENTO

PROTEÇÃO ANIMAL

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>