Filhote de pit bull é chutado até a morte na Califórnia (EUA)


Por Joana Bronze (da Redação)

Um homem de Bridgeville, Califórnia, disse à polícia que matou o cachorrinho de sua namorada na tarde do dia 22 porque o animal não se comportara antes da transmissão do jogo de futebol de seu time, Steelers.

William Woodson, 22, está detido na cadeia do condado de Allegheny, e deverá pagar uma multa de $25.000, acusado de crueldade animal.

O filhote, um pit bull de 13 semanas de idade, tinha sido motivo de discussão entre o Sr. Woodson e sua namorada (com quem ele mora), Christine Gielarowski, 21.

A namorada não ajudou a polícia e a investigação, fornecendo um nome e um endereço falsos, e se recusou a identificar seu noivo como o suspeito, segundo  os investigadores.

Uma testemunha chamou a polícia quando viu um homem chutando um cachorro pela rua. Gielarowski disse à polícia que seu noivo “chutou o cão porque ele não queria andar”.

Quando o cão já não podia mais se mover, Woodson e sua namorada afastaram-se do animal. Outra testemunha chamou a polícia depois que encontrou o animal morto no meio da rua. Antes que a polícia chegasse, o cão já havia morrido, e o criminoso, fugido.

Depois que Gielarowski deu à polícia seu nome real, os oficiais contataram seus pais e prenderam Woodson. Disseram à polícia que o suspeito estava na casa de um amigo. A polícia ligou para esta residência, solicitando falar com o criminoso, mas ele se recusou a atender.

Policiais foram até a residência e prenderam o suspeito, quando ele já estava saindo pela porta traseira. Sr. Woodson recusou-se a assumir o crime. Entretanto, já na delegacia, falou espontaneamente com um dos oficiais. De acordo com seu depoimento, Woodson disse que discutiu com sua namorada sobre a compra do cão, com a qual ele não concordava.  Admitiu que o cão “não se comportou” antes do jogo do Steelers e que este foi o motivo para a sua raiva.

Fonte: Pet Abuse


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>