Aranhas que só existem no sul da Bahia são traficadas para a Europa


Apesar de o Brasil ter a mais diversificada fauna de espécies de aranhas caranguejeiras, a maioria desses animais ainda não foi catalogada. Um estudo recente da revista internacional Zootaxa, publicada na Nova Zelândia, descreve duas novas espécies dessas aranhas: a Avicularia sooretama, encontrada no Espírito Santo, e a Avicularia gamba, que vive no sul da Bahia.

Imagem: Reprodução/Bahia Dia Dia
Imagem: Reprodução/Bahia Dia Dia

De acordo com o estudo, a espécie Avicularia diversipes, descrita em 1842, tem uma distribuição geográfica limitada ao sul da Bahia. A aranha era conhecida até então por dois exemplares que estão no Museu de Berlim, na Alemanha, há 150 anos.
A terceira espécie descoberta, a Avicularia gamba, não tem registros em nenhum outro lugar, além do sul da Bahia, e já é traficada para fora do País. Começaram a ser levadas para a Europa mais ou menos início de 2007 e em 2008, o comércio da espécie já estava espalhado por oito países.

Fonte: Bahia Dia Dia


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PRESERVAÇÃO

DESESPERO

CONSOLO

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>