Ministério Público firma convênio com ONG para combater o descaso humano com os animais domésticos


O Ministério Público Estadual firmou convênio com o Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (Neafa) para constituir o intercâmbio técnico, científico e a promoção de ações integradas para a proteção do meio ambiente. O objetivo visa combater o descaso humano com os animais domésticos e domesticados, geralmente cães e gatos que são abandonados.

O convênio apresenta uma alternativa concreta e um avanço na questão da saúde pública e no tratamento mais digno com os animais domésticos que vivem em meio à comunidade.

De acordo com o promotor de Justiça Alberto Fonseca, a sociedade deve se envolver diretamente na responsabilidade pela melhoria de sua qualidade de vida por meio da tutela responsável desses animais, bem como o estabelecimento de Programa de Educação Ambiental. “A atuação integrada do Ministério Público e Neafa possibilitará maior celeridade nas ações em defesa do meio ambiente pelas Promotorias de Justiça, no exercício de suas atribuições”, enfatizou.

Ainda segundo o promotor, devem ser realizadas atividades voltadas para a educação ambiental, tendo como principais focos as escolas da rede pública e municipal. “Os projetos de educação serão desenvolvidos no âmbito do município de Maceió, com módulos de atividades programadas para as escolas, as comunidades e os segmentos da sociedade local, com palestras, exibição de vídeos educativos, teatro e distribuição de material informativo”, enfatizou Alberto Fonseca.

Fonte: MP-AL


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

ETERNIZADO

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>