Caçadores querem que os parques nacionais sejam abertos à prática da caça, na Austrália


Por Adriane R. de O. Grey    (da Redação-Austrália)

Parques nacionais são (ou deveriam ser), por definição, santuários onde animais podem viver livremente. No estado de New South Wales, Austrália, no entanto, o Partido dos Atiradores [Shooters Party] quer acabar com esta condição.

Seus membros propuseram uma emenda para o Ato de Jogo e Controle de Animais Selvagens [Game and Feral Animal Control Act] que pretende (pasmem!) que os parques nacionais sejam abertos para caça amadora de 26 espécies, nativas e não nativas, incluindo 4 espécies de cangurus, além de reintroduzir a caça aos patos. A emenda será examinada quando o parlamento do estado se reunir em setembro.

imagem ilustrativa de uma arma apontada para um animal

Os caçadores promovem sua proposta na mídia onde também orgulhosamente polemizam com quem os contesta. Acham-se heróis bravos e generosos, controladores indispensáveis da população de animais selvagens que “assombra” o equilíbrio dos ecossistemas australianos, porque se propõem a pagar para caçar nos parques nacionais. Em sua explicação lógica neandertal, jamais falam em diversão sádica, mas afirmam estarem ajudando seu país numa tarefa que deveria ser do governo. E, como determina a lógica da propriedade privada, adquire-se aquilo por que se paga, neste caso, o poder de vida e morte sobre quaisquer seres que vivam nesta área.

 A caça amadora causa uma série de problemas, incluindo um aumento no número de indivíduos dos animais em perigo de extinção atingidos e feridos “por engano”, além de um grande número de outros animais sofrerem morte dolorosa e lenta.

Caça amadora, ao contrário do que alegam os caçadores, não ajuda a controlar aquelas que eles chamam de espécies invasoras, que, na verdade, não invadiram lugar algum, mas que foram involuntariamente transportadas a este território, para elas estranho, e que agora são punidas por terem sido capazes de superar o ambiente adverso e de adaptar-se.

Os animais selvagens de NSW precisam da ajuda de todos para sua proteção e para preservação de seus habitats. Há que se impedir, nestes locais, o desenvolvimento desta matança estúpida que se auto-denomina esportiva (e, não esqueçamos, heróica!). O PETA Asia‒Pacific convida a todos os cidadãos australianos e a protetores de outros países a escreverem ao primeiro ministro [premier] de NSW, Nathan Rees, para registrar sua oposição a esta emenda absurda:

http://action.petaasiapacific.com/ea-campaign/clientcampaign.do?ea.client.id=110&ea.campaign.id=4271


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>